BLOG DE NOTICIAS DE PATROCINIO DO MURIAE

Notícias e Assuntos de Interesse da Cidade


Am√©rica-MG √© punido com perda de 21 pontos na S√©rie B; cabe recurso O América-MG recebeu uma péssima notícia nesta segunda-feira (15). Em julgamento do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o clube mineiro foi punido com a perda de 21 pontos na Série B do Campeonato Brasileiro além de ter tomado uma multa ...
Am√©rica-MG perde pontos no STJD e vira lanterna da S√©rie B Em julgamento realizado na tarde desta segunda-feira, o América-MG foi considerado culpado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva por escalar o lateral esquerdo Eduardo de forma irregular na Série B do Campeonato Brasileiro. O clube perdeu 21 ...

Últimas notícias de PATROCINIO DO MURIAE MG:

ÔĽŅ Atl√©tico-MG volta aos trabalhos e Josu√© √© novidade em treino com bola Os jogadores do Atlético-MG tiveram pouco tempo para descanso após o empate sem gols no jogo contra o Grêmio, no Independência. Os alvinegros voltaram aos trabalhos nesta segunda-feira e os jogadores que enfrentaram aos gaúchos ficaram na academia do ...
PM apreende quase 500 embalagens com drogas em Al√©m Para√≠ba, MG A Polícia Militar (PM) apreendeu quase 500 embalagens de substância semelhante a cocaína em Além Paraíba, na Zona da Mata. O material foi apreendido em duas ocorrências no sábado (13) e no domingo (14). Ainda, foram encontrados dinheiro, celulares e ...

MG: ladr√£o pinta o rosto com canetinha para simular barba A Guarda Municipal de Itajubá, na região sul de Minas Gerais, prendeu no último dia 11 um homem suspeito de roubar um malote com cerca de R$ 11 mil em dinheiro e cheques das mãos da gerente de uma loja de móveis e eletrodomésticos. Segundo o ...
Atl√©tico-MG acerta renova√ß√£o de patroc√≠nio com a MRV por mais tr√™s anos Kalil detona arbitragem e reclamará na CBF: "Fui assaltado pela última vez" Levir não vê Atlético-MG pressionado, mas admite "resultados ruins" Mesmo com o fim do mandato do presidente Alexandre Kalil no final deste na o, o Atlético-MG vem adiantando ...
Am√©rica-MG pode perder 21 pontos na S√©rie B por escalar jogador irregularmente RIO - O Superior Tribuna de Justiça Desportiva (STJD) julga hoje, às 17h, na Primeira Comissão Disciplinar, no Rio, o caso da escalação do lateral Eduardo, do América-MG, que segundo denúncia apresentada pelo Joinville, não poderia ter atuado na ...

Tempo e Temperatura:

PM apreende quase 500 embalagens com drogas em Al√©m Para√≠ba, MG A Polícia Militar (PM) apreendeu quase 500 embalagens de substância semelhante a cocaína em Além Paraíba, na Zona da Mata. O material foi apreendido em duas ocorrências no sábado (13) e no domingo (14). Ainda, foram encontrados dinheiro, celulares e ...
MG: ladr√£o pinta o rosto com canetinha para simular barba A Guarda Municipal de Itajubá, na região sul de Minas Gerais, prendeu no último dia 11 um homem suspeito de roubar um malote com cerca de R$ 11 mil em dinheiro e cheques das mãos da gerente de uma loja de móveis e eletrodomésticos. Segundo o ...
Motociclista morre ap√≥s atropelar burro na MG-447 em Cataguases, MG Um homem de 31 anos morreu após atropelar um burro durante a madrugada desta segunda-feira (15) na MG-447, em Cataguases. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMR) de Dona Euzébia, a vítima seguia em uma motocicleta de Miraí a Cataguases ...
Jogadores do Atl√©tico-MG lamentam empate com o Gr√™mio no Horto O empate sem gols com o Grêmio não foi comemorado pelos atleticanos. Para eles, empatar jogando em casa não pode ser considerado um placar aceitável, mesmo o adversário sendo um concorrente direto na tabela. Os jogadores alvinegros lamentaram as ...
Am√©rica-MG √© punido com perda de 21 pontos na S√©rie B; cabe recurso O América-MG recebeu uma péssima notícia nesta segunda-feira (15). Em julgamento do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o clube mineiro foi punido com a perda de 21 pontos na Série B do Campeonato Brasileiro além de ter tomado uma multa ...
Am√©rica-MG perde pontos no STJD e vira lanterna da S√©rie B Em julgamento realizado na tarde desta segunda-feira, o América-MG foi considerado culpado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva por escalar o lateral esquerdo Eduardo de forma irregular na Série B do Campeonato Brasileiro. O clube perdeu 21 ...
Atl√©tico-MG volta aos trabalhos e Josu√© √© novidade em treino com bola Os jogadores do Atlético-MG tiveram pouco tempo para descanso após o empate sem gols no jogo contra o Grêmio, no Independência. Os alvinegros voltaram aos trabalhos nesta segunda-feira e os jogadores que enfrentaram aos gaúchos ficaram na academia do ...
PM apreende quase 500 embalagens com drogas em Al√©m Para√≠ba, MG A Polícia Militar (PM) apreendeu quase 500 embalagens de substância semelhante a cocaína em Além Paraíba, na Zona da Mata. O material foi apreendido em duas ocorrências no sábado (13) e no domingo (14). Ainda, foram encontrados dinheiro, celulares e ...
Vasco bate Am√©rica-MG, volta ao G4 e ameniza crise antes de chegada de Joel Ainda sem o novo treinador Joel Santana, o Vasco venceu o América-MG por 3 a 2 na tarde deste sábado, no Independência, pela 20ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, e interrompeu uma sequência de cinco partidas sem vitórias, que chegou a ...

PATROCINIO DO MURIAE MG tspan:3m PATROCINIO DO MURIAE MG
Selecionamos as principais not√≠cias da cidade de PATROCINIO DO MURIAE MG. Os acontecimentos pol√≠ticos, acidentes de tr√Ęnsito nas rodovias, fatos do centro, dos bairros e do interior. Pesquisamos tamb√©m os jornais locais e as redes sociais, bem como o site da prefeitura.

O trabalho jornal√≠stico consiste em capta√ß√£o e tratamento escrito, oral, visual ou gr√°fico, da informa√ß√£o em qualquer uma de suas formas e variedades. O trabalho √© normalmente dividido em quatro etapas distintas, cada qual com suas fun√ß√Ķes e particularidades: pauta, apura√ß√£o, reda√ß√£o e edi√ß√£o.A pauta √© a sele√ß√£o dos assuntos que ser√£o abordados. √Č a etapa de escolha sobre quais ind√≠cios ou sugest√Ķes devem ser considerados para a publica√ß√£o final. A apura√ß√£o √© o processo de averiguar informa√ß√£o em estado bruto (dados, nomes, n√ļmeros etc.). A apura√ß√£o √© feita com documentos e pessoas que fornecem informa√ß√Ķes, chamadas de fontes. A intera√ß√£o de jornalistas com suas fontes envolve freq√ľentemente quest√Ķes de confidencialidade.A reda√ß√£o √© o tratamento das informa√ß√Ķes apuradas em forma de texto verbal. Pode resultar num texto para ser impresso (em jornais, revistas e sites) ou lido em voz alta (no r√°dio, na TV e no cinema). A edi√ß√£o √© a finaliza√ß√£o do material redigido em produto de comunica√ß√£o, hierarquizando e coordenando o conte√ļdo de informa√ß√Ķes na forma final em que ser√° apresentado. Muitas vezes, √© a edi√ß√£o que confere sentido geral √†s informa√ß√Ķes coletadas nas etapas anteriores. No jornalismo impresso (jornais e revistas), a edi√ß√£o consiste em revisar e cortar textos de acordo com o espa√ßo de impress√£o pr√©-definido. A diagrama√ß√£o √© a disposi√ß√£o gr√°fica do conte√ļdo e faz parte da edi√ß√£o de impressos. No radiojornalismo, editar significa cortar e justapor trechos sonoros junto a textos de locu√ß√£o, o que no telejornalismo ganha o adicional da edi√ß√£o de imagens em movimento.

Tags: √öltimas Not√≠cias, PATROCINIO DO MURIAE MG, Cidade, Interior, Segunda, Ter√ßa, Quarta, Quinta, Sexta, S√°bado, Domingo, Carro, Elei√ß√Ķes, Crime, Estrada, Rodovia, Acesso, Greve, Elei√ß√Ķes, Festa, Granizo, Chuva, Enchente,Anivers√°rio, Pr√™mio, M√™s, Fim de Semana, Hoje, Ontem, Anteontem, Hora, Pouco Tempo, Agora h√° Pouco, Mulher, Homem, Fam√≠lia, Crian√ßa, Portal,Pessoas, Como saber, Onde eu Acho, Site, Blog, Di√°rio,Protesto,Inaugura√ß√£o, Cassa√ß√£o, Cassado, Show, Apresenta√ß√£o, Espet√°culo, Fotos, V√≠deos, Imagens, Previs√£o, Caminh√£o, V√≠timas, Situa√ß√£o, Oposi√ß√£o, Elei√ß√Ķes, Enquete, Votos, Apura√ß√£o, Tr√Ęnsito, Opera√ß√£o, PF, Delegacia, Praia, Localidade, Animais, Ver Fotos.

Dormir pouco está relacionado a uma série de enfermidades. Saiba como resolver seus complicadores com o travesseiro:

O sono √© essencial para a vida e √© a base de muitas fun√ß√Ķes fisiol√≥gicas e psicol√≥gicas do organismo, tais como a repara√ß√£o de tecidos, o crescimento, a consolida√ß√£o da mem√≥ria e a aprendizagem. Embora nem todos os adultos precisem do mesmo n√ļmero de horas de sono, os especialistas acreditam que menos de sete horas de sono por noite, numa base cont√≠nua, pode ter consequ√™ncias negativas para o corpo e para o c√©rebro.

A falta de uma boa qualidade do sono tem impacto nos condutores fisiológicos do balanço energético, nomeadamente no apetite, na fome e no gasto energético. Além disso, a privação do sono apresenta efeitos negativos na capacidade do corpo distribuir a glicose sanguínea e pode aumentar o risco de diabetes tipo II.

Obesidade

Obesidade

Um estudo realizado numa grande popula√ß√£o demonstrou uma rela√ß√£o significativa entre a habitual dura√ß√£o do sono curta e o aumento no √≠ndice de massa corporal (IMC). A reduzida dura√ß√£o do sono est√° associada a altera√ß√Ķes nos horm√īnios que controlam a fome; exemplificativamente, os n√≠veis de leptina (ac√ß√£o na redu√ß√£o do apetite) baixam, enquanto os n√≠veis de grelina (ac√ß√£o estimulante do apetite) aumentam. Estes efeitos observam-se quando a dura√ß√£o do sono √© inferior a 8 horas, sugerindo que a priva√ß√£o de sono √© um fator de risco para a obesidade. Num estudo realizado numa popula√ß√£o masculina saud√°vel, descobriu-se que uma m√©dia de 4 horas de sono est√° associada a um desejo significativo de alimentos cal√≥ricos, com um conte√ļdo mais elevado de hidratos de carbono (alimentos doces, salgados e ricos em hidratos de carbono complexos). Estes indiv√≠duos tamb√©m manifestaram ter mais fome.

√Č necess√°rio ter em considera√ß√£o tamb√©m que quanto menos horas se dorme, mais tempo se tem para comer e beber. Existem estudos que mostram que este √© um fator que contribui para os aspectos obesog√©nicos da redu√ß√£o do n√ļmero de horas de sono.

Estresse

Estresse

O horm√īnio cortisol, conhecido como o horm√īnio do stress, √© respons√°vel por manter o corpo em estado de alerta. Segundo a¬†pneumologista e especialista em doen√ßas do sono Heloisa Glass, quando ele est√° em n√≠veis normais, √© extremamente relevante para o funcionamento do corpo. "Com o cortisol baixo, o corpo fica mais sens√≠vel √† dor e desenvolve um cansa√ßo acima do normal", explicou a especialista.

Problemas relacionados ao sono aumentam a produção de cortisol, o que mantém o corpo em constante estado de alerta, sem espaço para o descanso da noite. Isso faz com que o corpo não descanse a musculatura.

H√° ainda o horm√īnio conhecido como melatonina. Quando o dia acaba e o sol se p√Ķe, a aus√™ncia da luz naturalmente inibe a produ√ß√£o desse horm√īnio no corpo, o que √©, segundo Heloisa Glass, um "sinal para dormir". Os atuais h√°bitos noturnos, em especial da faixa et√°ria que vai dos 16 aos 38 anos, impedem o que deveria ser a a√ß√£o natural do corpo √† noite.

Depress√£o

Apneia

Dormir poucas horas por noite tamb√©m pode aumentar as chances de elaborar depress√£o.¬†A¬†falta de sono¬†pode trazer complicadores psicol√≥gicos, principalmente em adolescentes que ainda n√£o conseguem lidar com quest√Ķes emocionais. O tempo de sono suficiente para revitalizar uma pessoa pode variar, por√©m, o ideal s√£o oito horas de sono por noite.

Diabetes

Diabetes

A redu√ß√£o dos per√≠odos de sono est√° associada a uma redu√ß√£o da toler√Ęncia √† glicose. A toler√Ęncia √† glicose √© um termo que descreve a forma como o organismo controla a disponibilidade de glicose sangu√≠nea para os tecidos e c√©rebro. Em per√≠odos de jejum, o elevado n√≠vel de glicose e insulina no sangue indica que a distribui√ß√£o da glicose pelo organismo √© realizada de forma inadequada. H√° evid√™ncias que demonstram que a baixa toler√Ęncia √† glicose √© um fator de risco para a diabetes tipo II. Estudos sugerem que a restri√ß√£o do sono, a longo prazo (menos de 6,5 horas por noite), pode reduzir a toler√Ęncia √† glicose em 40%.

Hipertens√£o

Hipertens√£o

Quem dorme mal tem cinco vezes mais chance de elaborar um quadro de pressão alta do que uma pessoa sem complicadores para dormir. O causador é a mistura de cortisol, adrenalina e noradrenalina, que tem ação vasoconstritora, o que favorece não só a hipertensão, como as arritmias cardíacas.

√Č necess√°rio buscar um m√©dico quando estas interrup√ß√Ķes do sono prejudicam a rotina da fam√≠lia, n√£o deixando que um ou mais membros tenham uma noite tranquila de descanso, pois dormir √© essencial para a nossa sa√ļde.

Confira como garantir uma boa noite de sono

  [14]


Quem é de Minas tem de conhecer as belezas das Minas Gerais

Estar em Diamantina √© voltar no tempo. Declarada Patrim√īnio cultural da Humanidade pela Unesco, o Centro Hist√≥rico da cidade se desenvolveu por ser uma regi√£o muito rica em ouro e diamantes. Suas ruas e becos √≠ngremes d√£o um ar de romantismo a cidade, que ficou conhecida como a "cidade das serenatas".

Possui, entre os paralelep√≠pedos que decoram toda a cidade, um patrim√īnio arquitet√īnico bastante preservado. As festas religiosas - Festa do Divino e Nossa Senhora do Ros√°rio - tamb√©m s√£o atra√ß√Ķes bastante procuradas.

Atra√ß√Ķes, Artesanato, Gastronomia e Informa√ß√Ķes

Atra√ß√Ķes

Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos Igreja mais antiga de Diamantina, construída por escravos em 1731 para ser a sede da Irmandade dos Pretos. A fachada é em estilo rococó. Praça Dom Joaquim. Terça a sábado, 8h às 12h e 14h às 18h; domingo e feriados, 9h às 12h.

Igreja de São Francisco de Assis Em estilo rococó, com pinturas no forro e talhas adornadas a ouro, foi erguida entre 1766 e 1772. Rua São Francisco de Assis. (interior em reforma, sem previsão de abertura à visitação).

Passadi√ßo Casa da Gl√≥ria O passadi√ßo suspenso que liga os dois casar√Ķes, um de cada lado da rua, √© um dos cart√Ķes-postais da cidade. A passarela foi constru√≠da por volta de 1890 para que freiras e internas do col√©gio vicentino pudessem atravessar a rua protegidas dos olhares alheios. Hoje funciona no local o Instituto de Geologia Eschwege. Rua da Gl√≥ria, 298. Segunda a sexta, 9h √†s 12h e 13h √†s 18h.

Casa de Chica da Silva A imponência da casa mostra o poder alcançado pela ex-escrava que seduziu o homem mais rico da Diamantina colonial, o contratador de diamantes João Fernandes de Oliveira. As janelas têm treliças de madeira que, segundo a lenda, permitiam que Chica da Silva enxergasse a rua sem ser percebida. Praça Lobo de Mesquita, 266. Horário de Funcionamento: Terça a Sábado, das 12h às 17h30; Domingo, das 9h às 12h.

Museu da Mem√≥ria do P√£o de Santo Ant√īnio Instalado dentro do Asilo do P√£o de Santo Ant√īnio, √© um museu da imprensa, onde est√£o expostos antigos equipamentos gr√°ficos utilizados para a impress√£o do jornal da cidade, entre outros objetos.

Igreja Nossa Senhora do Carmo Conclu√≠da em 1765, √© a igreja mais rica da cidade, com talha ornada a ouro, pinturas no forro e um √≥rg√£o antigo. Teve sua constru√ß√£o financiada por Jo√£o Fernandes de Oliveira, o homem que vivia com a ex-escrava Chica da Silva. A torre fica nos fundos, n√£o na frente do templo, como era usual (diz o folclore local que tal mudan√ßa foi motivada por uma exig√™ncia de Chica da Silva, que n√£o queria ter seu sono perturbado pelo badalar dos sinos). Rua do Carmo, s/ n¬į. Ter√ßa a s√°bado, 8h √†s 12h e 14h √†s 18h; domingo, 8h √†s 12h.

Artesanato

Um dos produtos mais difundidos do artesanato de Diamantina s√£o os tapetes arraiolos, vendidos na Cooperativa Artesanal da cidade. J√≥ias e bonecos de palha tamb√©m se destacam. Na cidade podem ser encontradas, ainda, as famosas cer√Ęmicas do Vale do Jequitinhonha.  

Gastronomia

A gastronomia de Diamantina √© tipicamente mineira, com direito a forno √† lenha em alguns restaurantes da cidade. O destaque vai para o tutu de feij√£o, o frango com quiabo, o angu, o arroz e a couve mineira, e o feij√£o tropeiro. Como n√£o poderia deixar de faltar, cacha√ßa mineira tamb√©m entra no card√°pio, para os que apreciam degustar aguardente para abrir o apetite.  

Informa√ß√Ķes

Secretaria de Turismo
(38) 3531-9527
www.diamantina.mg.gov.br
Central de Turismo
(38) 3531-8060
(38) 3531-9532
Clima:
A cidade est√° situada a uma altitude de 1.280 m, na regi√£o do Alto Rio Jequitinhonha. Possui um clima ameno e esta√ß√Ķes bastante definidas.
Acessos:
Por via rodovi√°ria:
De Belo Horizonte: BRs 040, 135 e 259.
De S√£o Paulo: BRs 381, 040, 135 e 259.
Por via aérea:
A cidade tem um aeroporto regional, que recebe v√īos regulares a partir de Belo Horizonte √†s sextas- feiras e aos domingos.
Dist√Ęncias de Diamantina:
Belo Horizonte: 285 km
S√£o Paulo: 868 km
Melhores √Čpocas
As esta√ß√Ķes n√£o s√£o muito regulares no Vale dos Jequitinhonha, onde est√° localizada Diamantina. Os ver√Ķes s√£o mais chuvosos, notadamente Janeiro, portanto √© preciso verificar a previs√£o antes de acessar as estradas de terra. Por causa das chuvas freq√ľentes, as vesperatas n√£o acontecem entre Novembro e Fevereiro. O calor √© intenso nesta √©poca do ano. No inverno n√£o chega a fazer muito frio. O c√©u fica mais limpo e bonito, √≥timo para belas fotografias. Geralmente as noites s√£o bem agrad√°veis.
[15]

Como fazer para registrar um boletim de ocorrência em Minas?

1. O que é a Delegacia Virtual?

A Delegacia Virtual √© um servi√ßo de solicita√ß√£o de registros de ocorr√™ncia disponibilizado ao cidad√£o pela internet.  

2. Quais são os tipos de ocorrências cujo registro pode ser solicitado pela Delegacia Virtual?

Atualmente √© poss√≠vel solicitar o registro de ocorr√™ncia para a natureza de Acidente de Tr√Ęnsito Sem V√≠tima e Perda de Documentos e Objetos Pessoais. Em breve tamb√©m ser√£o disponibilizadas as seguintes naturezas: Pessoa Localizada, Pessoa Desaparecida e Danos.  

3. O que é preciso para solicitar um registro de ocorrência pela Delegacia Virtual?

Para solicitar um registro de ocorr√™ncia pela Delegacia Virtual √© preciso, no m√≠nimo, fornecer as seguintes informa√ß√Ķes do solicitante: Nome Completo, Documento de Identidade, Passaporte ou RNE, Data De Nascimento, Escolaridade, Sexo, Estado Civil, Nacionalidade, Endere√ßo Completo, Telefone Celular e E-mail. Os demais dados solicitados v√£o depender do tipo da ocorr√™ncia.  

4. A solicitação de registro pela Delegacia Virtual tem o mesmo valor que o registro feito presencialmente em uma Unidade Policial?

Sim. A sua solicita√ß√£o ser√° analisada por uma equipe da Delegacia Virtual e, assim que for validada, torna-se um Boletim de Ocorr√™ncia e possui o mesmo valor que um registro realizado presencialmente em uma Unidade Policial.  

5. Por que é necessário informar o e-mail e telefone celular para solicitar um registro de ocorrência na Delegacia Virtual?

√Č necess√°rio fornecer um e-mail e telefone celular para confirmar a autoria do registro ap√≥s a valida√ß√£o de preenchimento das informa√ß√Ķes da Solicita√ß√£o de Registro de Ocorr√™ncia, visando evitar fraudes.  

6. Como fazer uma solicitação de registro por meio da Delegacia Virtual?

A solicita√ß√£o de registro deve ser iniciada pela escolha do tipo da ocorr√™ncia na p√°gina inicial da Delegacia Virtual. Os procedimentos de registro de informa√ß√Ķes pessoais e da ocorr√™ncia buscam ser de f√°cil compreens√£o. Ser√° disponibilizado ainda um manual passo a passo¬†clicando aqui.  

7. Em qual horário posso solicitar o registro de uma ocorrência na Delegacia Virtual?

A solicita√ß√£o pode ser realizada na Delegacia Virtual, pela internet, 24 horas por dia.  

8. A solicitação de registro de ocorrência pela Delegacia Virtual pode não ser validada?

Caso a equipe da Delegacia Virtual verifique que os dados informados n√£o conferem com as informa√ß√Ķes cadastradas nos sistemas de informa√ß√Ķes policiais ou se as informa√ß√Ķes sobre a natureza da ocorr√™ncia solicitada n√£o forem compat√≠veis para atendimento na Delegacia Virtual, a solicita√ß√£o n√£o ser√° validada, portanto n√£o haver√° o registro da ocorr√™ncia. Nestas situa√ß√Ķes o Solicitante dever√° verificar as pend√™ncias para que o registro possa ser confirmado.  

9. Outras naturezas de registros tais como furto ou roubo, podem ser registradas na Delegacia Virtual?

N√£o. Estes registros dever√£o ser realizados junto √†s Unidades Policias Civil e Militar, indicadas no portal da Delegacia Virtual.  

10. √Č poss√≠vel fazer uma den√ļncia an√īnima no site da Delegacia Virtual?

N√£o. As den√ļncias an√īnimas dever√£o ser comunicadas atrav√©s do Disque Den√ļncia, pelo telefone 181. Se voc√™ tem conhecimento de algum crime que esteja sendo praticado e que ainda n√£o foi denunciado, fa√ßa a sua parte, denuncie.  

11. Menores de 18 anos podem solicitar um registro de ocorrência pela Delegacia Virtual?

N√£o. Para solicitar um registro de ocorr√™ncia, √© obrigat√≥rio que o solicitante seja maior de 18 anos de idade. Caso o fato tenha ocorrido com um menor de 18 anos, √© preciso que o respons√°vel legal fa√ßa o registro.  

12. √Č poss√≠vel um terceiro, parente, amigo ou interessado solicitar o registro de uma ocorr√™ncia via Delegacia Virtual?

N√£o. A Solicita√ß√£o de Ocorr√™ncia dever ser feita pelo pr√≥prio solicitante ou seu representante legal.  

13. Posso alterar a minha solicitação de registro criada na Delegacia Virtual após tê-la finalizado no sistema?

Sim, caso a solicita√ß√£o ainda n√£o tenha sido validada pela equipe da Delegacia Virtual, o solicitante poder√° alter√°-la. √Č poss√≠vel verificar a situa√ß√£o da solicita√ß√£o por meio da consulta do¬†link  

14. Ao finalizar a solicitação de registro, posso imprimir o Boletim de Ocorrência?

A impress√£o do Boletim Eletr√īnico de Ocorr√™ncia/REDS - Registro de Evento de Defesa Social somente poder√° ser realizada ap√≥s sua valida√ß√£o pela equipe da Delegacia Virtual, que comunicar√° o solicitante pelo e-mail informado durante a solicita√ß√£o do registro. √Č poss√≠vel verificar a situa√ß√£o da solicita√ß√£o por meio da consulta do link (adicionar link).  

15. Em quanto tempo estar√° pronto o meu Boletim Eletr√īnico de Ocorr√™ncia ou REDS - Registro de Evento de Defesa Social?

Assim que a solicita√ß√£o de registro de Boletim de Ocorr√™ncia for validada, ser√° enviado um e-mail informando sua disponibiliza√ß√£o.  

16. Em caso de não recebimento da validação da solicitação de registro da ocorrência via email, como devo proceder?

Primeiramente, verifique em seu email se a mensagem n√£o foi direcionada como lixo eletr√īnico ou "spam". Caso n√£o tenha sido, entre em contato com a equipe da Delegacia Virtual pela op√ß√£o¬†"Fale Conosco"¬†e relate o problema.  

17. Que tipo de acidente de tr√Ęnsito pode ser registrado na Delegacia Virtual?

Na Delegacia Virtual, somente √© poss√≠vel registrar acidentes de tr√Ęnsito sem v√≠timas. As demais ocorr√™ncias que envolverem v√≠timas, ainda que seja o pr√≥prio condutor, dever√£o ser realizadas em uma unidade da Pol√≠cia Civil ou da Pol√≠cia Militar.  

18. Não possuo ou perdi meu telefone celular. Para criar uma solicitação de registro na Delegacia Virtual, como proceder?

Voc√™ deve fornecer o celular, preferencialmente, de uma pessoa com quem conviva, ou de uma pessoa pr√≥xima que possa receber o SMS e informar o c√≥digo de verifica√ß√£o (token) recebido.  

19. Qual a diferença entre a Solicitação de Registro de Ocorrência e o Boletim de Ocorrência?

A Solicita√ß√£o de Registro de Ocorr√™ncia precede o Boletim de Ocorr√™ncia e ainda n√£o possui validade legal. Ap√≥s a an√°lise e valida√ß√£o pela equipe da Delegacia Virtual, a solicita√ß√£o se torna um Boletim de Ocorr√™ncia e passa a ter a mesma validade de um registro realizado em uma Unidade Policial.  

20. Recebi um e-mail de validação da minha Solicitação de Ocorrência, com a qual eu não concordo ou fui mal entendido. Como proceder?

Nesses casos, compare√ßa a uma Unidade Policial com o n√ļmero de protocolo da Solicita√ß√£o de Ocorr√™ncia em quest√£o.  

21. Fiz a Solicitação de ocorrência na Delegacia Virtual, mas também pretendo fazê-lo na Unidade Física. Isso é possível?

A Delegacia Virtual √© uma alternativa de solicita√ß√£o de registro, n√£o h√° necessidade de buscar uma Delegacia F√≠sica para o registro da ocorr√™ncia, pois esta ser√° disponibilizada via e-mail ao solicitante.  

22. Não quero abrir uma Solicitação de Ocorrência na Delegacia Virtual. Posso ir a uma Unidade Policial?

Sim. O Portal da Delegacia Virtual disponibiliza uma lista com as unidades policiais de cada cidade, caso o cidad√£o opte por fazer o relato presencial.  

23. Sou de outro estado ou de outro país. Posso abrir uma Solicitação de Ocorrência na Delegacia Virtual de Minas Gerais?

Sim, desde que o fato a ser registrado tenha acontecido no Estado de Minas Gerais e o solicitante tenha os dados necess√°rios para efetuar a solicita√ß√£o.  

24. Desejo dar uma sugest√£o, fazer uma cr√≠tica ou retirar uma d√ļvida sobre a Delegacia Virtual, como proceder?

Entre em contato com a equipe da Delegacia Virtual pela op√ß√£o¬†"Fale Conosco"¬†e registre a d√ļvida, cr√≠tica ou sugest√£o.  

25. Perdi meu Protocolo de Solicitação de Ocorrência. Como consultá-la?

As Solicita√ß√Ķes de Ocorr√™ncia podem ser consultadas fornecendo as seguintes informa√ß√Ķes: Data de Solicita√ß√£o, RG, CPF, Nome da M√£e e Telefone Celular. A mensagem √© reenviada ao e-mail cadastrado no Registro de Dados Pessoais e a Chave de Acesso √© gerada novamente.  

26. Recebi um e-mail da Delegacia Virtual e n√£o fiz nenhum registro. √Č v√≠rus?

Primeiramente, certifique-se que o e-mail recebido √© de fato da Delegacia Virtual (o √ļnico e-mail de contato que utilizamos √© o contato@delegaciavirtual.mg.gov.br). Se n√£o for este o caso, √© poss√≠vel que algu√©m tenha usado seu endere√ßo de e-mail para registro. Colabore e nos avise atrav√©s da op√ß√£o¬†"Fale Conosco".  

27. Quero registrar um Acidente de Tr√Ęnsito Sem V√≠tima com mais de um envolvido, por√©m n√£o tenho as informa√ß√Ķes do outro condutor ou do outro ve√≠culo. Como proceder?

Caso o outro envolvido tenha evadido do local sem prestar esclarecimentos, nem prover informa√ß√Ķes para o registro da ocorr√™ncia, √© necess√°rio que o registro seja efetuado presencialmente em uma Unidade Policial.  

28. Perdi meu animal de estimação. Posso registrá-lo como desaparecido?

N√£o. O registro disponibilizado na Delegacia Virtual √© apenas para Pessoas Desaparecidas.  
[18]

Com o objetivo de aumentar o acesso da população brasileira ao sistema de transporte aéreo brasileiro, foi criado o Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional (Pdar)

. A Medida Provisória 652 foi publicada no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (28) e vai atender aeroportos regionais de pequeno ou médio porte.

O programa deve elevar o n√ļmero de frequ√™ncias das rotas regionais operadas regularmente e aumentar o n√ļmero de cidades e rotas atendidas por transporte a√©reo regular de passageiros. A ideia √© facilitar o acesso a regi√Ķes com potencial tur√≠stico.

Segundo um estudo feito pelo Tribunal de Contas da Uni√£o (TCU) em 2012, o desenvolvimento da avia√ß√£o regional representa um importante fator para diminui√ß√£o das desigualdades no Brasil, j√° que contribui com a inclus√£o econ√īmica e social da popula√ß√£o atendida e ajuda na integra√ß√£o de localidades remotas por meio a√©reo.

A pesquisa apontou que um dos principais entraves da avia√ß√£o regional √© a dificuldade de diluir os custos entre o limitado n√ļmero de passageiros, especialmente em locais com menor renda. Nessas cidades, a divis√£o dos gastos deixa os pre√ßos das passagens muito mais caro.

A MP autoriza a Uni√£o a conceder subven√ß√£o econ√īmica nos servi√ßos oferecidos pelos aeroportos regionais, como o pagamento dos custos relativos √†s tarifas aeroportu√°rias e de navega√ß√£o a√©rea em aeroportos regionais. A uni√£o poder√° tamb√©m intervir no pagamento de parte dos custos de voos em rotas regionais e no pagamento dos custos correspondentes ao Adicional de Tarifa Aeroportu√°ria.

As empresas interessadas em aderir ao programa deverão assinar contrato com a União, que conterá as cláusulas mínimas previstas no regulamento. Para a habilitação ao programa, será exigida dos interessados documentação relativa à regularidade jurídica e fiscal.

O pagamento da subven√ß√£o econ√īmica ser√° efetuado mediante a utiliza√ß√£o de recursos do Fundo Nacional de Avia√ß√£o Civil, alocados nos or√ßamentos da Uni√£o, observada a dota√ß√£o or√ßament√°ria destinada a essa finalidade.

Regulamentação

A regulariza√ß√£o do programa ser√° de responsabilidade do Poder Executivo, especialmente em rela√ß√£o √†s condi√ß√Ķes gerais para concess√£o da subven√ß√£o e aos crit√©rios de aloca√ß√£o dos recursos disponibilizados. O executivo ficar√° respons√°vel ainda pelos crit√©rios complementares de distribui√ß√£o dos recursos e √†s condi√ß√Ķes operacionais para pagamento e controle da subven√ß√£o.

- See more at: http://www.noticiasdacidade.org/noticias/prefeito-Betim-MG#sthash.yCxrqsEo.dpuf [6]

PATROCINIO DO MURIAE MG tspan:3m PATROCINIO DO MURIAE MG

E o cadastramento escolar deste ano?

O cadastro escolar é realizado anualmente pela Secretaria de Estado de Educação (SEE), em conjunto com as prefeituras municipais. Devem se inscrever crianças com seis anos completos ou a completar até 30 de junho do ano em que vão começar a estudar, candidatos às vagas nos demais anos do ensino fundamental que estão se transferindo de outros Estados, municípios ou escolas particulares e, ainda, alunos que vão retomar seus estudos.

Em 2014, a inscrição para o Cadastro Escolar será realizada no período de 21/07/2014 a 25/07/2014, nas agências dos Correios em Belo Horizonte e nos Postos de Inscrição definidos pela Comissão Municipal de Cadastramento, nas cidades do interior. Os documentos necessários ao cadastramento estão listados abaixo. Os alunos já matriculados no ensino fundamental de escolas públicas não precisam se cadastrar.

Documentos necessários: Certidão de nascimento (original e cópia); Conta de luz recente (original e cópia); Comprovante de escolaridade, em caso de transferência para a rede pública ou retorno aos estudos. Valor: Gratuito


Já pensou em fazer carreira militar?

As Forças Armadas Brasileiras não são compostas apenas por militares originários do serviço militar obrigatório. É possível ingressar no Exército, Marinha ou Aeronáutica e seguir carreira nos níveis escolares fundamental, médio ou superior e em diversas áreas de atuação, como medicina, comunicação e engenharia, entre outras.

Cada uma das Forças Armadas possui peculiaridades no processo de seleção, porém, homens e mulheres têm a possibilidade de ingressar no serviço militar a partir da adolescência, mediante aprovação em concurso público, de âmbito nacional, em alguma das Escolas de Formação específicas de cada Força.

A situação do jovem que presta o serviço militar obrigatório, cumprindo o que determina a Lei do Serviço Militar, é diferente da situação do jovem que se inscreve para prestar concurso para uma das Escolas da Força. O primeiro, por força da lei, permanece em alguma das Forças Armadas por um período temporário de no máximo oito anos, diferentemente do jovem aprovado em concurso, que poderá seguir a carreira das Armas e permanecerá na Força até passar para a Reserva Remunerada (uma espécie de aposentadoria militar).



*noticiasdeminas.net - todos os direitos reservados.