BLOG DE NOTICIAS DE MARIANA

Notícias e Assuntos de Interesse da Cidade


Maria Kirilenko vence Klara Koukalova de virada e avan√ßa √†s quartas de final no Torneio de Seul Russa Maria Kirilenko (foto) terá pela frente a estoniana Kaia Kanepi, número 45 do mundo, em Seul A russa Maria Kirilenko deu mais um passo em sua recuperação após ficar afastada das quadras por alguns meses ao se classificar nesta quinta-feira para ...
Represa de Tr√™s Marias, no Norte de MG, est√° com 6% de seu volume √ļtil Esta é a primeira barragem construída ao longo do Rio São Francisco, que nasce em Minas Gerais e passa por cinco estados ... Itacarambi, Pedras de Maria da Cruz e Jaíba. “Só a possibilidade de utilizar caminhões pipas já é um agravante.

Últimas notícias de MARIANA MG:

ÔĽŅ Marina: "PT se tornou conservador" São Paulo – A candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, reconheceu ontem o que chamou de “sucesso” do PT, mas disse que o partido da presidente Dilma Rousseff “repete a fórmula”, o que o torna “conservador” .
Ibope: Em MG, Dilma tem 33%, A√©cio, 29% e Marina, 22% Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira, 16, encomendada pela TV Globo aponta que a presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, ultrapassou, numericamente, o presidenciável Aécio Neves (PSDB) nas intenções de voto em Minas Gerais.

Em Minas Gerais, Ibope aponta: Dilma, 33%, A√©cio, 29%, e Marina, 22% Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (16) aponta as intenções de voto dos eleitores do estado de Minas Gerais na corrida para a Presidência da República. Entre os eleitores mineiros, o resultado é: Dilma Rousseff (PT) – 33% Aécio Neves (PSDB ...
Dilma usa eventos em Minas Gerais para criticar Marina Em seu segundo e último ato de campanha em Minas Gerais neste sábado, a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, exaltou aos jovens presentes no marco zero da Lagoa da Pampulha o candidato ao governo do Estado pelo PT, Fernando Pimentel, mas ...
Em MG, Marina enfrenta vaias e convoca militantes para 'guerra virtual' Em seu primeiro ato de campanha em Minas Gerais, a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, manteve o tom duro em relação ao megaescândalo de corrupção na Petrobras delatado à Polícia Federal pelo ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo ...

Tempo e Temperatura:

Ibope: Em MG, Dilma tem 33%, A√©cio, 29% e Marina, 22% Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira, 16, encomendada pela TV Globo aponta que a presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, ultrapassou, numericamente, o presidenciável Aécio Neves (PSDB) nas intenções de voto em Minas Gerais.
Em Minas Gerais, Ibope aponta: Dilma, 33%, A√©cio, 29%, e Marina, 22% Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (16) aponta as intenções de voto dos eleitores do estado de Minas Gerais na corrida para a Presidência da República. Entre os eleitores mineiros, o resultado é: Dilma Rousseff (PT) – 33% Aécio Neves (PSDB ...
Marina acusa Dilma de criar "bolsa-banqueiro" Marina teve agenda cheia em BH e em Betim, onde discursou ao lado do candidato a vice, Beto Albuquerque (D) A candidata ao Palácio do Planalto Marina Silva (PSB) acusou nessa terça-feira a presidente Dilma Rousseff (PT) de ter criado a “bolsa-banqueiro ...
Marina defende autonomia do BC e propõe governar com "banco de reservas do PT e do PSDB" Pela primeira vez em BH na campanha, Marina e o vice, Beto Albuquerque, se encontraram com o candidato ao governo de MG, Tarcísio Delgado, e com a candidata a senadora Margarida Vieira Thaís Mota / R7 Caso seja eleita presidente da República ...
Maria Kirilenko vence Klara Koukalova de virada e avan√ßa √†s quartas de final no Torneio de Seul Russa Maria Kirilenko (foto) terá pela frente a estoniana Kaia Kanepi, número 45 do mundo, em Seul A russa Maria Kirilenko deu mais um passo em sua recuperação após ficar afastada das quadras por alguns meses ao se classificar nesta quinta-feira para ...
Represa de Tr√™s Marias, no Norte de MG, est√° com 6% de seu volume √ļtil Esta é a primeira barragem construída ao longo do Rio São Francisco, que nasce em Minas Gerais e passa por cinco estados ... Itacarambi, Pedras de Maria da Cruz e Jaíba. “Só a possibilidade de utilizar caminhões pipas já é um agravante.
Marina: "PT se tornou conservador" São Paulo – A candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, reconheceu ontem o que chamou de “sucesso” do PT, mas disse que o partido da presidente Dilma Rousseff “repete a fórmula”, o que o torna “conservador” .
Ibope: Em MG, Dilma tem 33%, A√©cio, 29% e Marina, 22% Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira, 16, encomendada pela TV Globo aponta que a presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, ultrapassou, numericamente, o presidenciável Aécio Neves (PSDB) nas intenções de voto em Minas Gerais.
Marina faz campanha em Minas, onde est√° ganhando votos de A√©cio BELO HORIZONTE - A candidata do PSB à presidência, Marina Silva, faz campanha nesta terça-feira em Minas Gerais, base eleitoral do candidato do PSDB, Aécio Neves. Ela participa de ato numa praça da região central de Belo Horizonte às 11h. Depois ... ÔĽŅ
No Serra Dourada, Atl√©tico-MG e Goi√°s duelam pela reafirma√ß√£o Atlético-MG deverá ter o retorno do centroavante Jô, questionado em 2014 pela escassez de gols - Bruno Cantini GOIÂNIA - O Atlético-MG não consegue engrenar no Campeonato Brasileiro, e a cada rodada vê o G-4 mais distante. Para manter vivo o sonho ...
Goi√°s x Atl√©tico-MG: Terra acompanha minuto a minuto O Atlético-MG não consegue engrenar no Campeonato Brasileiro, e a cada rodada vê o G-4 mais distante. Para manter vivo o sonho de ao menos chegar ao grupo dos quatro primeiros, o Galo precisa começar a vencer fora de casa. Uma boa oportunidade será ...
Givanildo confia em recupera√ß√£o do Am√©rica-MG em campo e no STJD Horas depois de aceitar o convite para comandar o América-MG nesta sequência da Série B, Givanildo Oliveira mostrou nesta quarta-feira que seu otimismo quanto à reabilitaçã o do clube não restringe às quatro linhas. Questionado sobre iniciar sua ...
Am√©rica-MG acerta volta do t√©cnico Givanildo de Oliveira A derrota por 2 a 0 para o Bragantino, na noite de terça-feira, fez a diretoria do América-MG desistir de efetivar o interino Cláudio Prates. Após a saída de Moacir Júnior há quatro dias, o clube mineiro anunciou nesta quarta a contratação de ...
Em menos de um m√™s, Am√©rica-MG deixa lideran√ßa e mergulha no caos Dia 22 de agosto. O América-MG derrotava a Ponte Preta, por 3 a 0, na Arena Independência, alcançando a liderança da Série B do Campeonato Brasileiro. Era a sétima vitória em sete jogos sem sofrer gols no estádio. O momento do Coelho na Segundona ...
Atl√©tico-MG poupa Tardelli, Luan e Leonardo Silva e ter√° a volta de J√ī 13.fev.2013 - Jô comemora após abrir o placar pelo Atlético-MG contra o São Paulo Marcus Desimoni/UOL Mais Atacante Jô participa de jogo-treino do Atlético-MG na Cidade do Galo (23/1/2013) Bruno Cantini/site oficial do Atlético-MG Mais Jô e Rosinei ...
Recurso do Am√©rica-MG tentar√° responsabilizar CBF por atleta irregular STJD tira 21 pontos por uso irregular de lateral e América-MG vira lanterna Punido pelo STJD e na lanterna da B, América pega Bragantino a quem ajudou Boa Esporte vence duelo mineiro, se aproxima do G-4 e complica América-MG Punido com a perda de 21 ...

MARIANA MG tspan:3m MARIANA MG
Selecionamos as principais not√≠cias da cidade de MARIANA MG. Os acontecimentos pol√≠ticos, acidentes de tr√Ęnsito nas rodovias, fatos do centro, dos bairros e do interior. Pesquisamos tamb√©m os jornais locais e as redes sociais, bem como o site da prefeitura.

O trabalho jornal√≠stico consiste em capta√ß√£o e tratamento escrito, oral, visual ou gr√°fico, da informa√ß√£o em qualquer uma de suas formas e variedades. O trabalho √© normalmente dividido em quatro etapas distintas, cada qual com suas fun√ß√Ķes e particularidades: pauta, apura√ß√£o, reda√ß√£o e edi√ß√£o.A pauta √© a sele√ß√£o dos assuntos que ser√£o abordados. √Č a etapa de escolha sobre quais ind√≠cios ou sugest√Ķes devem ser considerados para a publica√ß√£o final. A apura√ß√£o √© o processo de averiguar informa√ß√£o em estado bruto (dados, nomes, n√ļmeros etc.). A apura√ß√£o √© feita com documentos e pessoas que fornecem informa√ß√Ķes, chamadas de fontes. A intera√ß√£o de jornalistas com suas fontes envolve freq√ľentemente quest√Ķes de confidencialidade.A reda√ß√£o √© o tratamento das informa√ß√Ķes apuradas em forma de texto verbal. Pode resultar num texto para ser impresso (em jornais, revistas e sites) ou lido em voz alta (no r√°dio, na TV e no cinema). A edi√ß√£o √© a finaliza√ß√£o do material redigido em produto de comunica√ß√£o, hierarquizando e coordenando o conte√ļdo de informa√ß√Ķes na forma final em que ser√° apresentado. Muitas vezes, √© a edi√ß√£o que confere sentido geral √†s informa√ß√Ķes coletadas nas etapas anteriores. No jornalismo impresso (jornais e revistas), a edi√ß√£o consiste em revisar e cortar textos de acordo com o espa√ßo de impress√£o pr√©-definido. A diagrama√ß√£o √© a disposi√ß√£o gr√°fica do conte√ļdo e faz parte da edi√ß√£o de impressos. No radiojornalismo, editar significa cortar e justapor trechos sonoros junto a textos de locu√ß√£o, o que no telejornalismo ganha o adicional da edi√ß√£o de imagens em movimento.

Tags: √öltimas Not√≠cias, MARIANA MG, Cidade, Interior, Segunda, Ter√ßa, Quarta, Quinta, Sexta, S√°bado, Domingo, Carro, Elei√ß√Ķes, Crime, Estrada, Rodovia, Acesso, Greve, Elei√ß√Ķes, Festa, Granizo, Chuva, Enchente,Anivers√°rio, Pr√™mio, M√™s, Fim de Semana, Hoje, Ontem, Anteontem, Hora, Pouco Tempo, Agora h√° Pouco, Mulher, Homem, Fam√≠lia, Crian√ßa, Portal,Pessoas, Como saber, Onde eu Acho, Site, Blog, Di√°rio,Protesto,Inaugura√ß√£o, Cassa√ß√£o, Cassado, Show, Apresenta√ß√£o, Espet√°culo, Fotos, V√≠deos, Imagens, Previs√£o, Caminh√£o, V√≠timas, Situa√ß√£o, Oposi√ß√£o, Elei√ß√Ķes, Enquete, Votos, Apura√ß√£o, Tr√Ęnsito, Opera√ß√£o, PF, Delegacia, Praia, Localidade, Animais, Ver Fotos.

A Central de Atendimento √† Mulher atingiu 532.711 registros no ano passado, totalizando quase 3,6 milh√Ķes de liga√ß√Ķes desde que o servi√ßo foi criado em 2005.

Dados e estatísticas sobre violência contra as mulheres

Gráfico Balanço 2013 Disque 180 relação entre vítima e agressor (SPM-PR)

O ¬†√öltimo Balan√ßo ¬†da Central de Atendimento √† Mulher ¬Ė Disque 180, servi√ßo¬†prestado pela Secretaria de Pol√≠ticas para as Mulheres da Presid√™ncia da Rep√ļblica (SPM-PR),¬†direciona que¬†os autores das agress√Ķes relatadas s√£o, em 81% dos casos, pessoas que t√™m ou tiveram v√≠nculo afetivo com as v√≠timas.

Foi constatada uma queda no total de liga√ß√Ķes em 2013, por falta de uma campanha massiva e esgotamento do sistema frente √† demanda. Do total de 106.860 encaminhamentos para a rede de atendimento, 62% foram direcionados ao sistema de tranquilan√ßa e justi√ßa.

O levantamento direciona que em 2013 subiu de 50% para 70% o percentual de munic√≠pios de origem das chamadas. Cresceu tamb√©m ¬Ėem 20%¬Ė a porcentagem de mulheres que denunciou a viol√™ncia logo no primeiro epis√≥dio.

Os registros indicam tamb√©m que a viol√™ncia f√≠sica representa 54% dos casos relatados e a psicol√≥gica, 30%. No ano, houve 620 den√ļncias de c√°rcere particular e 340 de tr√°fico de pessoas. Foram registradas ainda 1.151 den√ļncias de viol√™ncia sexual em 2013, o que corresponde √† m√©dia de tr√™s liga√ß√Ķes por dia sobre o tema.¬†Leia mais sobre o Balan√ßo 2013 do Disque 180.

Pesquisa apoiada pela¬†Campanha Compromisso e Atitude, em parceria com a¬†Secretaria de Pol√≠ticas para as Mulheres da Presid√™ncia da Rep√ļblica, revela¬†98% da popula√ß√£o brasileira j√° ouviu falar na Lei Maria da Penha e 70% consideram que a mulher sofre mais viol√™ncia dentro de casa do que em espa√ßos p√ļblicos no Brasil. Saiba mais:¬†Pesquisa Percep√ß√£o da Sociedade sobre Viol√™ncia e Assassinatos de Mulheres (Data Popular/Instituto Patr√≠cia Galv√£o, 2013)

[16]


Estrangeiros aumentaram procura pelo Brasil para viagens após a Copa de 2014

Os executivos respons√°veis pelos Escrit√≥rios Brasileiros de Turismo (EBTs) estiveram na sede da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) para apresentar resultados e planejar o trabalho para o restante deste ano, a partir das primeiras impress√Ķes dos pa√≠ses onde est√£o instalados e a identifica√ß√£o do perfil dos mercados, os executivos, ap√≥s a realiza√ß√£o da Copa do Mundo 2014.

Segundo a chefe de gabinete do Instituto, Kátia Bitencourt, o trabalho desenvolvido pelos profissionais nos mercados que atuam foi fundamental para a Embratur obter dados da demanda turística após a realização do Mundial.

¬ďO Brasil recebeu 1 milh√£o de estrangeiros no per√≠odo da Copa, um n√ļmero expressivo que ajudou na divulga√ß√£o do Pa√≠s como sede de grandes eventos. Os consultores reportaram o grande interesse pela comercializa√ß√£o do Brasil ap√≥s a megaexposi√ß√£o que o Mundial gerou nos mercados onde est√£o instalados¬Ē, destacou K√°tia, que participou do encerramento do encontro com os profissionais das Am√©ricas.

Durante os eventos, os consultores destacaram as tend√™ncias e as oportunidades nos mercados onde operam e refor√ßaram o aumento nas solicita√ß√Ķes de informa√ß√Ķes por novos destinos devido √† grande exposi√ß√£o do Pa√≠s durante a Copa do Mundo. Com as informa√ß√Ķes, a Embratur est√° trabalhando para a manuten√ß√£o do fluxo tur√≠stico ap√≥s o mundial de futebol, focando suas a√ß√Ķes na diversifica√ß√£o de destinos e na inclus√£o do Brasil em operadores que ainda n√£o ofertam o Pa√≠s.

¬ďIsso demonstra que o trade tur√≠stico est√° atendendo a forte demanda do p√ļblico final interessado em visitar o Brasil ap√≥s o grande evento¬Ē, informou a chefe de gabinete. Para o segundo semestre, j√° se planejou uma agenda intensa de capacita√ß√£o da rede de distribui√ß√£o dos maiores operadores internacionais, bem como a continuidade de a√ß√Ķes de inclus√£o de destinos brasileiros em cat√°logos desses profissionais. ¬ďA Embratur entende que cada mercado de atua√ß√£o se comporta de forma distinta. Com os dados demonstrados, o Instituto ir√° trabalhar a estrat√©gia de atua√ß√£o nos mercados para atender as demandas espec√≠ficas¬Ē, finalizou.

A reuni√£o contou com a presen√ßa dos consultores da Am√©rica do Norte I, com base em Nova York; Am√©rica do Norte II, sediado em Los Angeles; Am√©rica do Norte III, fixado em Chicago; Am√©rica do Sul I, com base em Buenos Aires, que atende Argentina, Uruguai e Chile; Am√©rica do Sul II, com base em Lima, respons√°vel pela Col√īmbia, Peru, Bol√≠via, Paraguai, Equador e Venezuela. Os respons√°veis pelos escrit√≥rios na Espanha, It√°lia e Portugal tamb√©m estiveram reunidos no Instituto.

Aumento de voos entre junho e julho

De acordo com levantamento realizado pela Embratur, o n√ļmero de voos estrangeiros para o Brasil aumentou 14% em junho e julho de 2014, na compara√ß√£o com igual per√≠odo do ano passado. Por regi√£o, o maior crescimento foi registrado nos voos com origem na Am√©rica Latina, com alta de 20% - passaram de 1.226 para 1.472 voos no per√≠odo.

¬ďO aumento do n√ļmero de voos em pa√≠ses vizinhos refor√ßa nossa estrat√©gia de investir no turismo intrarregional para elevar o receptivo de visitantes internacionais do Brasil a um novo patamar¬Ē, comemorou o presidente do Instituto, Vicente Neto, que participou da abertura do encontro com executivos da Europa, promovido no √ļltimo dia 4, na sede da Embratur.

Neto destacou que o Instituto est√° em fase de planejamento de novas a√ß√Ķes. ¬ďEntramos em um novo ciclo, com desafios diferentes, e queremos continuar contribuindo para que o turismo internacional cres√ßa de forma sustent√°vel, atingindo assim a meta dos 10 milh√Ķes de visitantes estrangeiros em 2020, e a atua√ß√£o de voc√™s, executivos dos Escrit√≥rios Brasileiros de Turismo, √© fundamental para esse alcance¬Ē, disse. Segundo ele, uma nova campanha publicit√°ria dever√° ser lan√ßada e novos eventos exclusivos sobre o Brasil, com foco nas Olimp√≠adas de 2016, tamb√©m est√£o previstos para este semestre.

Os EBTs

Os Escritórios Brasileiros de Turismo (EBTs) são unidades avançadas de promoção, marketing e apoio à comercialização de produtos, serviços e destinos turísticos brasileiros no mercado internacional. Têm como principal atribuição promover e divulgar o turismo brasileiro nos mercados-alvo, oferecendo alternativas que contribuam para a consolidação da imagem do País como um destino turístico atraente e competitivo.

O Minist√©rio do Turismo, por meio da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), iniciou essa pol√≠tica em janeiro de 2004 com a instala√ß√£o do EBT Portugal. De l√° para c√°, os EBTs conquistaram a confian√ßa tanto dos mercados em que atuam quanto dos √≥rg√£os oficiais e das empresas brasileiras do setor. O planejamento das atividades dos EBTs √© focado na parceria e no relacionamento com os principais agentes econ√īmicos respons√°veis pelo turismo emissivo em cada pa√≠s, dentre eles operadores e agentes de viagens, companhias a√©reas, formadores de opini√£o e entidades de classe.

[17]

Quem é de Minas tem de conhecer as belezas das Minas Gerais

Estar em Diamantina √© voltar no tempo. Declarada Patrim√īnio cultural da Humanidade pela Unesco, o Centro Hist√≥rico da cidade se desenvolveu por ser uma regi√£o muito rica em ouro e diamantes. Suas ruas e becos √≠ngremes d√£o um ar de romantismo a cidade, que ficou conhecida como a "cidade das serenatas".

Possui, entre os paralelep√≠pedos que decoram toda a cidade, um patrim√īnio arquitet√īnico bastante preservado. As festas religiosas - Festa do Divino e Nossa Senhora do Ros√°rio - tamb√©m s√£o atra√ß√Ķes bastante procuradas.

Atra√ß√Ķes, Artesanato, Gastronomia e Informa√ß√Ķes

Atra√ß√Ķes

Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos Igreja mais antiga de Diamantina, construída por escravos em 1731 para ser a sede da Irmandade dos Pretos. A fachada é em estilo rococó. Praça Dom Joaquim. Terça a sábado, 8h às 12h e 14h às 18h; domingo e feriados, 9h às 12h.

Igreja de São Francisco de Assis Em estilo rococó, com pinturas no forro e talhas adornadas a ouro, foi erguida entre 1766 e 1772. Rua São Francisco de Assis. (interior em reforma, sem previsão de abertura à visitação).

Passadi√ßo Casa da Gl√≥ria O passadi√ßo suspenso que liga os dois casar√Ķes, um de cada lado da rua, √© um dos cart√Ķes-postais da cidade. A passarela foi constru√≠da por volta de 1890 para que freiras e internas do col√©gio vicentino pudessem atravessar a rua protegidas dos olhares alheios. Hoje funciona no local o Instituto de Geologia Eschwege. Rua da Gl√≥ria, 298. Segunda a sexta, 9h √†s 12h e 13h √†s 18h.

Casa de Chica da Silva A imponência da casa mostra o poder alcançado pela ex-escrava que seduziu o homem mais rico da Diamantina colonial, o contratador de diamantes João Fernandes de Oliveira. As janelas têm treliças de madeira que, segundo a lenda, permitiam que Chica da Silva enxergasse a rua sem ser percebida. Praça Lobo de Mesquita, 266. Horário de Funcionamento: Terça a Sábado, das 12h às 17h30; Domingo, das 9h às 12h.

Museu da Mem√≥ria do P√£o de Santo Ant√īnio Instalado dentro do Asilo do P√£o de Santo Ant√īnio, √© um museu da imprensa, onde est√£o expostos antigos equipamentos gr√°ficos utilizados para a impress√£o do jornal da cidade, entre outros objetos.

Igreja Nossa Senhora do Carmo Conclu√≠da em 1765, √© a igreja mais rica da cidade, com talha ornada a ouro, pinturas no forro e um √≥rg√£o antigo. Teve sua constru√ß√£o financiada por Jo√£o Fernandes de Oliveira, o homem que vivia com a ex-escrava Chica da Silva. A torre fica nos fundos, n√£o na frente do templo, como era usual (diz o folclore local que tal mudan√ßa foi motivada por uma exig√™ncia de Chica da Silva, que n√£o queria ter seu sono perturbado pelo badalar dos sinos). Rua do Carmo, s/ n¬į. Ter√ßa a s√°bado, 8h √†s 12h e 14h √†s 18h; domingo, 8h √†s 12h.

Artesanato

Um dos produtos mais difundidos do artesanato de Diamantina s√£o os tapetes arraiolos, vendidos na Cooperativa Artesanal da cidade. J√≥ias e bonecos de palha tamb√©m se destacam. Na cidade podem ser encontradas, ainda, as famosas cer√Ęmicas do Vale do Jequitinhonha.  

Gastronomia

A gastronomia de Diamantina √© tipicamente mineira, com direito a forno √† lenha em alguns restaurantes da cidade. O destaque vai para o tutu de feij√£o, o frango com quiabo, o angu, o arroz e a couve mineira, e o feij√£o tropeiro. Como n√£o poderia deixar de faltar, cacha√ßa mineira tamb√©m entra no card√°pio, para os que apreciam degustar aguardente para abrir o apetite.  

Informa√ß√Ķes

Secretaria de Turismo
(38) 3531-9527
www.diamantina.mg.gov.br
Central de Turismo
(38) 3531-8060
(38) 3531-9532
Clima:
A cidade est√° situada a uma altitude de 1.280 m, na regi√£o do Alto Rio Jequitinhonha. Possui um clima ameno e esta√ß√Ķes bastante definidas.
Acessos:
Por via rodovi√°ria:
De Belo Horizonte: BRs 040, 135 e 259.
De S√£o Paulo: BRs 381, 040, 135 e 259.
Por via aérea:
A cidade tem um aeroporto regional, que recebe v√īos regulares a partir de Belo Horizonte √†s sextas- feiras e aos domingos.
Dist√Ęncias de Diamantina:
Belo Horizonte: 285 km
S√£o Paulo: 868 km
Melhores √Čpocas
As esta√ß√Ķes n√£o s√£o muito regulares no Vale dos Jequitinhonha, onde est√° localizada Diamantina. Os ver√Ķes s√£o mais chuvosos, notadamente Janeiro, portanto √© preciso verificar a previs√£o antes de acessar as estradas de terra. Por causa das chuvas freq√ľentes, as vesperatas n√£o acontecem entre Novembro e Fevereiro. O calor √© intenso nesta √©poca do ano. No inverno n√£o chega a fazer muito frio. O c√©u fica mais limpo e bonito, √≥timo para belas fotografias. Geralmente as noites s√£o bem agrad√°veis.
[15]

Comer bem durante a gravidez vai influenciar durante toda a vida do bebê

Alimenta√ß√£o deve ser equilibrada durante a gravidezA alimenta√ß√£o equilibrada √© um h√°bito recomendado para toda a vida. Durante a gesta√ß√£o, a responsabilidade quanto √† alimenta√ß√£o aumenta, uma vez que implica diretamente no perfeito desenvolvimento do feto. As nutricionistas da Coordena√ß√£o T√©cnica de Nutri√ß√£o do Instituto Nacional de Sa√ļde da Mulher, da Crian√ßa e do Adolescente, Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz) Daniele Marano, Marcela Knibel e Roseli Costa, explicam como o consumo dos alimentos saud√°veis durante a gravidez influencia a sa√ļde dos beb√™s.

Qual a import√Ęncia de uma boa alimenta√ß√£o na gravidez?

A alimentação adequada ao longo do período gestacional exerce papel determinante sobre os desfechos relacionados à mãe e ao bebê. Contribui para prevenção de uma série de ocorrências negativas, assegura reservas biológicas necessárias ao parto e pós-parto, garante substrato para o período da lactação, como também favorece o ganho de peso adequado de acordo com o estado nutricional pré-gestacional. Ressalta-se que a inadequação do ganho de peso durante a gestação tem sido apontada como fator de risco tanto para a mãe quanto para a criança, contribuindo para a elevação da prevalência de uma série de problemas.

O que n√£o pode faltar no prato?

As refei√ß√Ķes devem contemplar todos os grupos alimentares existentes. A gestante dever√° ingerir vegetais (folhosos e legumes), frutas, carne bovina, frango, f√≠gado (uma vez por semana), ovos e peixes (sardinha, salm√£o, atum, pescada, cavalinha), leguminosas (feij√£o, gr√£o de bico, lentilha, ervilha), cereais (arroz integral, batata, milho, entre outros), azeites (de prefer√™ncia extra virgem), leite e derivados do leite (fora do hor√°rio do almo√ßo e jantar).

As carnes dever√£o ser assadas, grelhadas, ensopadas ou cozidas, evitando as frituras. Recomenda-se n√£o ingerir gordura vegetal hidrogenada, que pode comprometer o crescimento e o desenvolvimento fetal.

Como devem ser distribu√≠das as refei√ß√Ķes ao longo dos dias?

As refei√ß√Ķes devem ser distribu√≠das em seis vezes ao dia: desjejum, cola√ß√£o, almo√ßo, lanche, jantar e ceia. Os intervalos em m√©dia s√£o de tr√™s horas entre uma e outra refei√ß√£o.

Há uma estimativa de quantos quilos a mulher deve engordar durante a gestação?  

O ganho de peso na gesta√ß√£o deve ser suficiente para promover o desenvolvimento fetal completo e tamb√©m para armazenar nutrientes adequados no organismo materno para o aleitamento. Nenhuma mulher deve perder peso durante a gravidez, independente do seu √ćndice de Massa Corporal (IMC) antes de engravidar. O Institute of Medicine (IOM) recomenda as faixas de ganho de peso ideal durante a gesta√ß√£o.

No caso de gesta√ß√£o de feto √ļnico, o ganho de peso (Kg) recomendado √©:

- Gestantes com baixo peso pré-gestacional: 15,0kg (média); - Gestantes com peso adequado pré-gestacional (eutróficas): 12,5Kg (média); - Gestantes com sobrepeso pré-gestacional: 9,0Kg (média); - Gestantes com obesidade pré-gestacional: 7,0Kg (média).

No caso de gesta√ß√£o m√ļltipla (dois ou mais fetos), o ganho de peso tamb√©m depender√° do estado nutricional pr√©-gestacional, podendo variar de 11,0 Kg (obesidade pr√©-gestacional) a 27,9 Kg (baixo peso pr√©-gestacional).

A gestante dever√° ter acompanhamento nutricional no pr√©-natal, para avalia√ß√£o do estado nutricional, detec√ß√£o de poss√≠veis inadequa√ß√Ķes diet√©ticas, desmistifica√ß√£o de mitos e realiza√ß√£o da educa√ß√£o alimentar e nutricional. As consultas devem ser iniciadas, preferencialmente, no primeiro trimestre da gesta√ß√£o.

Algumas mulheres, especialmente com gêmeos, perdem bastante peso durante e após a gestação por causa dos filhos. Nesses casos, é recomendada a utilização de suplementos nutricionais?

Tanto em mulheres com gesta√ß√£o de feto √ļnico quanto nas gravidezes gemelares pode ocorrer diminui√ß√£o de peso devido √†s adapta√ß√Ķes hormonais. A a√ß√£o do estrog√™nio pode causar n√°useas, v√īmitos e anorexia, principalmente, no primeiro trimestre. A perda de peso ap√≥s o parto ocorre, geralmente, em maior intensidade nos primeiros tr√™s meses e naquelas que amamentam exclusivamente. Os suplementos nutricionais s√£o recomendados nas situa√ß√Ķes em que a demanda nutricional n√£o √© atendida por meio da dieta.


Conceitos de Educação Ambiental

   
"Entendem-se por educa√ß√£o ambiental os processos por meio dos quais o indiv√≠duo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e compet√™ncias voltadas para a conserva√ß√£o do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial √† sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade." Pol√≠tica Nacional de Educa√ß√£o Ambiental - Lei n¬ļ 9795/1999, Art 1¬ļ. ¬ďA Educa√ß√£o Ambiental √© uma dimens√£o da educa√ß√£o, √© atividade intencional da pr√°tica social, que deve imprimir ao desenvolvimento individual um car√°ter social em sua rela√ß√£o com a natureza e com os outros seres humanos, visando potencializar essa atividade humana com a finalidade de torn√°-la plena de pr√°tica social e de √©tica ambiental.¬Ē Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educa√ß√£o Ambiental, Art. 2¬į. ¬ďA educa√ß√£o ambiental √© a a√ß√£o educativa permanente pela qual a comunidade educativa tem a tomada de consci√™ncia de sua realidade global, do tipo de rela√ß√Ķes que os homens estabelecem entre si e com a natureza, dos problemas derivados de ditas rela√ß√Ķes e suas causas profundas. Ela desenvolve, mediante uma pr√°tica que vincula o educando com a comunidade, valores e atitudes que promovem um comportamento dirigido a transforma√ß√£o superadora dessa realidade, tanto em seus aspectos naturais como sociais, desenvolvendo no educando as habilidades e atitudes necess√°rias para dita transforma√ß√£o.¬Ē Confer√™ncia Sub-regional de Educa√ß√£o Ambiental para a Educa√ß√£o Secund√°ria ¬Ė Chosica/Peru (1976) ¬ďA educa√ß√£o ambiental √© um processo de reconhecimento de valores e clarifica√ß√Ķes de conceitos, objetivando o desenvolvimento das habilidades e modificando as atitudes em rela√ß√£o ao meio, para entender e apreciar as inter-rela√ß√Ķes entre os seres humanos, suas culturas e seus meios biof√≠sicos. A educa√ß√£o ambiental tamb√©m est√° relacionada com a pr√°tica das tomadas de decis√Ķes e a √©tica que conduzem para a melhora da qualidade de vida¬Ē Confer√™ncia Intergovernamental de Tbilisi (1977) ¬ďA Educa√ß√£o Ambiental deve proporcionar as condi√ß√Ķes para o desenvolvimento das capacidades necess√°rias; para que grupos sociais, em diferentes contextos socioambientais do pa√≠s, intervenham, de modo qualificado tanto na gest√£o do uso dos recursos ambientais quanto na concep√ß√£o e aplica√ß√£o de decis√Ķes que afetam a qualidade do ambiente, seja f√≠sico-natural ou constru√≠do, ou seja, educa√ß√£o ambiental como instrumento de participa√ß√£o e controle social na gest√£o ambiental p√ļblica.¬Ē QUINTAS, J. S., Salto para o Futuro, 2008 ¬ďA Educa√ß√£o Ambiental nasce como um processo educativo que conduz a um saber ambiental materializado nos valore s√©ticos e nas regras pol√≠ticas de conv√≠vio social e de mercado, que implica a quest√£o distributiva entre benef√≠cios e preju√≠zos da apropria√ß√£o e do uso da natureza. Ela deve, portanto, ser direcionada para a cidadania ativa considerando seu sentido de pertencimento e co-responsabilidade que, por meio da a√ß√£o coletiva e organizada, busca a compreens√£o e a supera√ß√£o das causas estruturais e conjunturais dos problemas ambientais.¬Ē¬† SORRENTINO et all, Educa√ß√£o ambiental como pol√≠tica p√ļblica, 2005 ¬ďA Educa√ß√£o Ambiental, apoiada em uma teoria cr√≠tica que exponha com vigor as contradi√ß√Ķes que est√£o na raiz do modo de produ√ß√£o capitalista, deve incentivar a participa√ß√£o social na forma de uma a√ß√£o pol√≠tica. Como tal, ela deve ser aberta ao di√°logo e ao embate, visando √† explicita√ß√£o das contradi√ß√Ķes te√≥rico-pr√°ticas subjacentes a projetos societ√°rios que est√£o permanentemente em disputa.¬Ē¬† TREIN, E., Salto para o Futuro, 2008 ¬ďA EA deve se configurar como uma luta pol√≠tica, compreendida em seu n√≠vel mais poderoso de transforma√ß√£o: aquela que se revela em uma disputa de posi√ß√Ķes e proposi√ß√Ķes sobre o destino das sociedades, dos territ√≥rios e das desterritorializa√ß√Ķes; que acredita que mais do que conhecimento t√©cnico-cient√≠fico, o saber popular igualmente consegue proporcionar caminhos de participa√ß√£o para a sustentabilidade atrav√©s da transi√ß√£o democr√°tica¬Ē.¬† SATO, M. et all, Insurg√™ncia do grupo-pesquisador na educa√ß√£o ambiental sociopoi√©tica, 2005 ¬ďUm processo educativo eminentemente pol√≠tico, que visa ao desenvolvimento nos educandos de uma consci√™ncia cr√≠tica acerca das institui√ß√Ķes, atores e fatores sociais geradores de riscos e respectivos conflitos socioambientais. Busca uma estrat√©gia pedag√≥gica do enfrentamento de tais conflitos a partir de meios coletivos de exerc√≠cio da cidadania, pautados na cria√ß√£o de demandas por pol√≠ticas p√ļblicas participativas conforme requer a gest√£o ambiental democr√°tica.¬Ē¬† LAYRARGUES; P.P. Crise ambiental e suas implica√ß√Ķes na educa√ß√£o, 2002. "Processo em que se busca despertar a preocupa√ß√£o individual e coletiva para a quest√£o ambiental, garantindo o acesso √† informa√ß√£o em linguagem adequada, contribuindo para o desenvolvimento de uma consci√™ncia cr√≠tica e estimulando o enfrentamento das quest√Ķes ambientais e sociais. Desenvolve-se num contexto de complexidade, procurando trabalhar n√£o apenas a mudan√ßa cultural, mas tamb√©m a transforma√ß√£o social, assumindo a crise ambiental como uma quest√£o √©tica e pol√≠tica." MOUSINHO, P. Gloss√°rio. In: Trigueiro, A. (Coord.) Meio ambiente no s√©culo 21.Rio de Janeiro: Sextante. 2003.
[0]

MARIANA MG tspan:3m MARIANA MG

E o cadastramento escolar deste ano?

O cadastro escolar é realizado anualmente pela Secretaria de Estado de Educação (SEE), em conjunto com as prefeituras municipais. Devem se inscrever crianças com seis anos completos ou a completar até 30 de junho do ano em que vão começar a estudar, candidatos às vagas nos demais anos do ensino fundamental que estão se transferindo de outros Estados, municípios ou escolas particulares e, ainda, alunos que vão retomar seus estudos.

Em 2014, a inscrição para o Cadastro Escolar será realizada no período de 21/07/2014 a 25/07/2014, nas agências dos Correios em Belo Horizonte e nos Postos de Inscrição definidos pela Comissão Municipal de Cadastramento, nas cidades do interior. Os documentos necessários ao cadastramento estão listados abaixo. Os alunos já matriculados no ensino fundamental de escolas públicas não precisam se cadastrar.

Documentos necessários: Certidão de nascimento (original e cópia); Conta de luz recente (original e cópia); Comprovante de escolaridade, em caso de transferência para a rede pública ou retorno aos estudos. Valor: Gratuito


Já pensou em fazer carreira militar?

As Forças Armadas Brasileiras não são compostas apenas por militares originários do serviço militar obrigatório. É possível ingressar no Exército, Marinha ou Aeronáutica e seguir carreira nos níveis escolares fundamental, médio ou superior e em diversas áreas de atuação, como medicina, comunicação e engenharia, entre outras.

Cada uma das Forças Armadas possui peculiaridades no processo de seleção, porém, homens e mulheres têm a possibilidade de ingressar no serviço militar a partir da adolescência, mediante aprovação em concurso público, de âmbito nacional, em alguma das Escolas de Formação específicas de cada Força.

A situação do jovem que presta o serviço militar obrigatório, cumprindo o que determina a Lei do Serviço Militar, é diferente da situação do jovem que se inscreve para prestar concurso para uma das Escolas da Força. O primeiro, por força da lei, permanece em alguma das Forças Armadas por um período temporário de no máximo oito anos, diferentemente do jovem aprovado em concurso, que poderá seguir a carreira das Armas e permanecerá na Força até passar para a Reserva Remunerada (uma espécie de aposentadoria militar).



*noticiasdeminas.net - todos os direitos reservados.