BLOG DE NOTICIAS DE CAMPINA VERDE

Notícias e Assuntos de Interesse da Cidade



Concursos com as inscri√ß√Ķes abertas re√ļnem 23,2 mil vagas em todo o pa√≠s Câmara Municipal de São Simão (GO), Câmara Municipal de Serra (ES), Empresa Municipal de Urbanismo de São José do Rio Preto (SP), Prefeitura de Assú (RN), Prefeitura de Campina Grande (PB), Prefeitura de Cana Verde (MG), Prefeitura de Cascavel (PR ...
O respons√°vel por comandar a equipe ser√° o t√©cnico do Goi√°s Ricardo Drubscky Campinas, SP, 21 (AFI) - Esta foi a rodada de clássicos do ... São eles: Fábio Santos (Corinthians), Guerrero (Corinthians), Carlos (Altético-MG), Everton (Flamengo) e Luiz Gustavo (Vitória). Apesar da idade, Dida deu mostras que ainda tem muita ...

Últimas notícias de CAMPINA VERDE MG:

√Čverton Ribeiro completa 100¬ļ jogo pelo Cruzeiro contra o Atl√©tico-MG Éverton Ribeiro completará, no clássico diante do Atlético-MG, neste domingo, no Mineirão ... brigam com polícia em BH Parada Gay é celebrada em Salvador e Campinas neste domingo Cantareira tem menor índice desde utilização do volume morto ...
Titular ap√≥s 801 dias, Deola falhou em √ļltima partida pelo Palmeiras O último jogo de Deola pelo Verdão foi em 8 de julho de 2012 ... Na ocasião, pelo Brasileiro, o Palmeiras perdeu por 1 a 0 para a Ponte Preta, em Campinas, porque o goleiro desviou para dentro do gol uma falta cobrada por Ricardinho.

MEC reconhece 139 novos cursos superiores Entre os cursos reconhecidos estão o de Estética e Cosmética na Universidade Paulista, em Campinas (SP), com 230 vagas, e o de Gestão Ambiental, com 40 vagas, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais.
Pol√≠cia Militar faz apreens√£o de 10 quilos de maconha em Divin√≥polis De acordo com a PM, cerca de 10 quilos de drogas foram apreendidos (Foto: Polícia Militar/Divulgaç&a tilde;o) Um jovem de 21 anos foi preso e um menor de 17 apreendido na noite desta sexta-feira (12), no Bairro Campina Verde, em Divinópolis. De acordo com a ...
Assistente de Zé Roberto se esquiva sobre corte na seleção: "Pepino" O profissional, que trabalhou com José Roberto no Campinas, acumula passagens anteriores na seleção e agora compõe a equipe de Ricardo Picinin no Praia Clube, está de volta à ao time verde-amarelo. Antes de desembarcar em São Paulo, onde Wendel ...

Tempo e Temperatura:

Titular ap√≥s 801 dias, Deola falhou em √ļltima partida pelo Palmeiras O último jogo de Deola pelo Verdão foi em 8 de julho de 2012 ... Na ocasião, pelo Brasileiro, o Palmeiras perdeu por 1 a 0 para a Ponte Preta, em Campinas, porque o goleiro desviou para dentro do gol uma falta cobrada por Ricardinho.
MEC reconhece 139 novos cursos superiores Entre os cursos reconhecidos estão o de Estética e Cosmética na Universidade Paulista, em Campinas (SP), com 230 vagas, e o de Gestão Ambiental, com 40 vagas, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais.
Condutor b√™bado √© preso na imin√™ncia de provocar acidente na TO-080 Na tarde de terça-feira (09/09), por volta das 18h, uma viatura do Destacamento da Polícia Militar de Monte Santo – TO, do 8º BPM, fazia patrulhamento entre a cidade de Monte Santo e o povoado Campina Verde ... de 0,86 mg/l, confirmando-se a embriagues.
Diretoria confirma programa√ß√£o de viagem do CRB para Campina Grande O time deixa Maceió na manhã de domingo (14), devendo chegar à Campina Grande/PB no início da tarde ... Volantes: Audálio (ex-ASA-AL), Johnnattan (ex-Noroeste-SP), Olívio (ex-Boa Esporte-MG), Rafael (base) e Glaydson Almeida (ex-Treze-PB); Meias ...
Concursos com as inscri√ß√Ķes abertas re√ļnem 23,2 mil vagas em todo o pa√≠s Câmara Municipal de São Simão (GO), Câmara Municipal de Serra (ES), Empresa Municipal de Urbanismo de São José do Rio Preto (SP), Prefeitura de Assú (RN), Prefeitura de Campina Grande (PB), Prefeitura de Cana Verde (MG), Prefeitura de Cascavel (PR ...
O respons√°vel por comandar a equipe ser√° o t√©cnico do Goi√°s Ricardo Drubscky Campinas, SP, 21 (AFI) - Esta foi a rodada de clássicos do ... São eles: Fábio Santos (Corinthians), Guerrero (Corinthians), Carlos (Altético-MG), Everton (Flamengo) e Luiz Gustavo (Vitória). Apesar da idade, Dida deu mostras que ainda tem muita ...
√Čverton Ribeiro completa 100¬ļ jogo pelo Cruzeiro contra o Atl√©tico-MG Éverton Ribeiro completará, no clássico diante do Atlético-MG, neste domingo, no Mineirão ... brigam com polícia em BH Parada Gay é celebrada em Salvador e Campinas neste domingo Cantareira tem menor índice desde utilização do volume morto ...
Titular ap√≥s 801 dias, Deola falhou em √ļltima partida pelo Palmeiras O último jogo de Deola pelo Verdão foi em 8 de julho de 2012 ... Na ocasião, pelo Brasileiro, o Palmeiras perdeu por 1 a 0 para a Ponte Preta, em Campinas, porque o goleiro desviou para dentro do gol uma falta cobrada por Ricardinho.
Ap√≥s atraso, obras na BR-154 s√£o normalizadas e seguem cronograma Deve ser entregue no início de 2016 o trecho da BR-154 que liga os municípios de Campina Verde e Ituiutaba. A estimativa é do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), mesmo após o atraso gerado no início dos serviços ... ÔĽŅ
Lanterna América-MG desafia líder Joinville por "vingança" fora do tribunal Depois de uma série de resultados ruins, o América-MG voltou a vencer na Série B do Brasileiro, mas ainda segue na lanterna na competição. Nesta terça-feira, o Coelho terá verdadeira prova de fogo ao visitar o líder Joinville, às 19h30 (de ...
Helic√≥ptero que caiu em MG n√£o podia fazer voos panor√Ęmicos, diz Cenipa O helicóptero que caiu no Lago de Furnas, em Fama (MG), na tarde do último sábado (20), não tinha autorização para fazer voos panorâmicos. A informação foi confirmada por uma equipe do Centro de Investigaçã o e Prevenção de Acidentes ...
Luan fratura duas costelas e fica fora de combate no Atl√©tico-MG O departamento médico do Atlético-MG ganhou um novo integrante nesta segunda-feira. Trata-se do atacante Luan, que fraturou duas costelas em jogada com o cruzeirense Egídio. O árbitro da partida, Marcelo de Lima Henrique, não enxergou o lance e não ...
Atl√©tico-MG n√£o admite culpa na confus√£o no Mineir√£o, mas espera julgamento Cruzeiro não teme punição e culpa torcida rival por incidentes no clássico Atlético-MG analisa imagens de 'ataque' a ônibus na chegada ao Mineirão Kalil 'isenta' clubes e pede prisão de torcedores que atiram bombas Relato em súmula de violência ...
Aécio classifica programa de Marina como "colagem modificada ao sabor dos ventos" Com uma melhora em sua situação na corrida presidencial apontada pelas últimas pesquisas eleitorais, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) aumentou nesta segunda-feira (22) o tom das críticas à candidata do PSB no pleito, Marina Silva, na tentativa de ...
Atlético-MG analisa imagens de 'ataque' a ônibus na chegada ao Mineirão Kalil 'isenta' clubes e pede prisão de torcedores que atiram bombas Relato em súmula de violência no Mineirão ameaça rivais mineiros de punição Após vencer Goiás e Cruzeiro, Atlético mira série inédita para chegar ao G4 O Atlético-MG já ...
Caminhoneiro morre em acidente na MG-447 em Guiricema, MG Um motorista de 49 anos morreu em um acidente na noite deste domingo (21) no Km 42 da MG-447, em Guiricema, na Zona da Mata. Segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMR) de Dona Euzébia, a vítima dirigia um caminhão baú com placas de Espírito Santo ...

CAMPINA VERDE MG tspan:3m CAMPINA VERDE MG

Pesquisadores da Universidade Estadual Paulista¬†(Unesp) de Rio Claro (SP) conseguiram um avan√ßo relevante ao encontrar uma subst√Ęncia 100% natural que mata o mosquito da dengue em est√°gio de larva e na fase adulta, al√©m de funcionar como repelente.

A descoberta foi feita pelo pesquisador Vinícius Luiz da Silva, em uma parceria entre os laboratórios dos professores Jonas Contiero (Departamento de Bioquímica e Microbiologia) e Claudio José Von Zuben (Departamento de Zoologia), do Instituto de Biociências da Unesp de Rio Claro. O professor Von Zuben estuda há sete anos aspectos da biologia do mosquito para embasar a implantação de estratégias de controle.

O resultado foi obtido atrav√©s do uso da subst√Ęncia ramnolip√≠dio, um metab√≥lito microbiano oriundo da bact√©ria Pseudomonas aeruginosa LBI, associada a solos contaminados por petr√≥leo. A bact√©ria foi encontrada em um terreno onde antes funcionava um posto de combust√≠vel pela equipe do professor doutor Jonas Contiero, do Laborat√≥rio de Microbiologia Industrial da Unesp, que h√° 17 anos realiza pesquisas nessa √°rea.

A subst√Ęncia foi testada contra o mosquito da dengue no Laborat√≥rio de Entomologia, sob responsabilidade do professor Von Zuben, e obteve-se resultado positivo. O ramnolip√≠dio conseguiu eliminar as larvas do Aedes aegypti e tamb√©m o mosquito adulto. As larvas ficam submersas na √°gua e necessitam subir √† superf√≠cie para respirar. O que mant√©m as larvas na superf√≠cie √© a tens√£o da √°gua. A subst√Ęncia quebra essa tens√£o impedindo a respira√ß√£o das larvas, que morrem. Com rela√ß√£o ao mosquito adulto, a aplica√ß√£o do produto quebra a cut√≠cula do inseto, quer dizer, a parede externa de prote√ß√£o do corpo, levando-o √† morte.

O sucesso nesses dois testes levou os pesquisadores a testar a efic√°cia do ramnolip√≠dio como repelente. Os testes foram feitos com ratos brancos de laborat√≥rio, que foram anestesiados. O animal que teve a subst√Ęncia borrifada no corpo conseguiu repelir o mosquito, enquanto aquele que estava sem o produto foi picado pelo mosquito. Ou seja, a subst√Ęncia comprovou efic√°cia como bio-detergente, inseticida e repelente.

O professor Von Zuben explica que o produto poder√°, no futuro, ser produzido em larga escala para ser utilizado no controle do mosquito da dengue. Por√©m, para isso, √© preciso baratear os custos de produ√ß√£o, que ainda s√£o muito altos. No momento, 10 miligramas da subst√Ęncia custam cerca de R$ 1.500,00. ¬ďO grande desafio √© permanecer os estudos e tentar otimizar a produ√ß√£o, tornando-a mais r√°pida e mais barata para a explora√ß√£o comercial¬Ē, declara o pesquisador.

Enquanto o novo inseticida n√£o chega ao mercado, a √ļnica forma eficiente de controle √© a elimina√ß√£o dos criadouros do mosquito. Ainda mais porque o inseto tem se adaptado ao clima e ao meio e conseguido se reproduzir mesmo em condi√ß√Ķes adversas, como a falta de chuva e oscila√ß√£o de temperatura.

[8]





Campanha "√ďleo usado e doado, Brasil preservado" incentiva o p√ļblico a juntar os res√≠duos e fazer a doa√ß√£o a cooperativas

√ďleo de cozinha pode contaminar 20 mil litros de √°guaA Usina de Biodiesel de Quixad√° (CE) processa por m√™s, cerca de, 14 mil litros de √ďleos e Gorduras Residuais (OGR), o √≥leo de cozinha usado, transformando-o em biocombust√≠vel. A subsidi√°ria pretende avan√ßar no projeto e ampliar a produ√ß√£o a partir desta mat√©ria-prima que garante produ√ß√£o sustent√°vel a pre√ßos competitivos, al√©m de relevantes benef√≠cios ambientais e sociais.

Para otimizar o trabalho de conscientiza√ß√£o popular, foi lan√ßada h√° cinco meses a campanha <<√ďleo usado e doado, Brasil preservado>>, que atinge toda a capital cearense. O projeto foi formatado em parceria com a Cooperativa de Catadores de Materiais Recicl√°veis de Fortaleza e Regi√£o Metropolitana (Coopmares) e com oito revendas da Liquig√°s. O escopo √© incentivar o p√ļblico a juntar o √≥leo de cozinha e fazer a doa√ß√£o para a cooperativa por meio do entregador de botij√£o de g√°s.

Com a campanha, ao receber o g√°s em casa, o morador tem acesso a folhetos explicativos sobre as vantagens ambientais e sociais do reaproveitamento do √≥leo de fritura. O material orienta ainda que os interessados em participar poder√£o armazenar este res√≠duo l√≠quido em garrafa de pl√°stico e entregar a um colaborador das revendas autorizadas da Liquig√°s em Fortaleza. ¬ďEste √© um trabalho de conscientiza√ß√£o social e de mudan√ßa de cultura. √Č um processo lento, mas j√° tivemos avan√ßos. J√° houve revendas que nos trouxe 265 litros de √≥leo, como a unidade de Quintino Cunha. A expectativa √© que esse n√ļmero aumente¬Ē, destaca o gerente setorial de Produ√ß√£o Agr√≠cola Semi√°rido Norte da Petrobras Biocombust√≠vel, Paulo Roberto Dias. Com escopo de incrementar o uso dessa fonte de suprimento, foi estruturado o Programa Cuidar, que tem como escopo a produ√ß√£o de biodiesel a partir de OGR. O programa visa a alertar a popula√ß√£o para os perigos do descarte inadequado, pois cada litro de √≥leo de cozinha pode contaminar 20 mil litros de √°gua.

A iniciativa inclui difus√£o de conhecimento, apoio √† gest√£o e treinamento dos catadores e gestores. √Č esse, exemplificativamente, o trabalho realizado, em Fortaleza, com a Rede de Catadores de Res√≠duos S√≥lidos Recicl√°veis do Estado do Cear√°, com catadores de 18 associa√ß√Ķes. A parceria j√° resultou na aquisi√ß√£o de 74 mil litros de √≥leo de janeiro a julho deste ano.

Como participar

Qualquer pessoa ou empresa que quiser doar o óleo e ainda contribuir com o meio ambiente, pode entrar em contato com a Petrobras Biocombustível, que indicará uma associação ou cooperativa de catadores mais próxima.

Envie sua mensagem para biocombustivel@petrobras.com.br, se possível, comunicando a quantidade e a qualidade do produto que deseja doar. A equipe do Programa Cuidar orientará cada andamento para tornar realidade a doação.

Confira abaixo os pontos de entrega em Fortaleza (CE): - Rua Verbena, 670, Bonsucesso - Rua General Muniz Aragão, 472, Barra do Ceará - Avenida Mozart Pinheiro de Lucena, 2991, Quintino Cunha - Rua Monsenhor Carneiro da Cunha. 130, Luciano Cavalcante - Rua Dr. João Amora, 1303, Vila Manoel Sátiro - Rua Padre Francisco Pita, 600, Jardim das Oliveiras - Avenida João Pessoa, 5727, Montese - Rua Valparaíso, 1600, Conjunto Palmeira

Coisas que s√£o mentira e coisas que s√£o verdade sobre a Dengue

Precisamos saber que o maior e melhor remédio para combater a doença é a atitude!

Basta secar os lugares onde tem √°gua parada?

Não adianta só secar os reservatórios de água parada, tem que limpar também. O ovo do mosquito pode se manter viável por mais de um ano sem água!

 

O mosquito da dengue pica apenas no periodo de o dia? O mosquito pica apenas no periodo de o dia, mas n√£o faz zumbido.

 

√Č verdade que apenas a f√™mea pica? Sim. Ela necessita do sangue em seu organismo para amadurecer seus ovos e assim dar seq√ľ√™ncia no seu ciclo de vida. Ela pode colocar at√© 500 ovos no periodo de o seu tempo de vida, que varia de 30 a 45 dias, tempo suficiente para picar at√© 300 pessoas.

 

Velas de citronela ou andiroba ajudam no combate ao mosquito? Não, pois esses recursos têm efeito temporário e indeterminado.

 

O inhame e o complexo B ajudam na prevenção da dengue? Não. As pessoas falam que principalmente o complexo B tem um cheiro muito forte e espanta o mosquito, mas não é verdade. Tomar vitamina B para evitar a aproximação do mosquito não se mostra eficaz, uma vez que o efeito varia de acordo com o metabolismo da pessoa, podendo não repelir o mosquito.

 

√Č poss√≠vel distinguir a picada do Aedes aegypti da picada de um mosquito usual? N√£o. A sensa√ß√£o de eventual coceira ou inc√īmodo √© semelhante √† picada de qualquer outro mosquito.

 

A água de piscinas pode servir de criadouro para o mosquito? A resposta é: depende. Se a água estiver bem tratada e com a concentração recomendada de cloro, o mosquito não se desenvolve. Já foi comprovado que a água com cloro e a água salgada funcionam como repelentes. Caso contrário, o mosquito pode se elaborar sim.

 

Aplicar borra de café na água das plantas e sobre a terra ajuda a combater o Aedes? Não. A eficácia da borra de café na dosagem de duas colheres de sopa para meio copo de água não foi comprovada (já foi verificado na prática que água suja de borra de café desenvolve a larva do mosquito) e a sua utilização não simplifica os cuidados atualmente recomendados que são: a eliminação pratos ou a utilização de pratos justos aos vasos, a colocação de areia até as bordas dos pratos ou eliminar a água e lavar os pratos com bucha e sabão semanalmente.

 

√Č verdade que o mosquito se reproduz mais r√°pido no calor? Que outros h√°bitos o Aedes tem? Sim. No calor, o per√≠odo reprodutivo do mosquito fica mais curto e ele se reproduz com maior velocidade. Isto explica o aumento de casos de dengue no ver√£o. O mosquito fica onde o homem estiver, prefere pic√°-lo a qualquer outra esp√©cie e gosta de √°gua acumulada para colocar seus ovos.

 

No período de inverno a população está livre da doença? Isso deve ser considerado um engano. Durante o frio, a larva entra no estado de hibernação e quando voltam as chuvas e as altas temperaturas, as larvas eclodem e há contaminação novamente. Portanto, o trabalho de vistoria de quintais, terrenos baldios, estabelecimentos e outros locais, assim como, a busca e eliminação de criadouros do mosquito da dengue deve ser constante.

 

O ideal √© usar um repelente ou os inseticidas para evitar as picadas do mosquito? Precisamos ter bastante aten√ß√£o quanto a isso! As duas op√ß√Ķes podem ser utilizadas, tanto passar o repelente ou fazer uso do inseticida, no entanto, temos que lembrar que o uso desses recursos s√£o paleativos, quer dizer, s√£o solu√ß√Ķes moment√Ęneas que n√£o resolvem realmente o problema da dengue. Estamos minimamente protegidos temporariamente, pois quando termina o efeito do repelente, exemplificativamente, estamos novamente expostos ao mosquito que continua nas redondezas e que n√£o teve seus criadouros eliminados. Portanto, o ideal √© atuarmos como vigilantes em nossa casa, no trabalho, na creche e na escola de nossos filhos e em outros locais em que tivermos acesso, com o intuito de eliminarmos os criadouros onde o mosquito deposita seus ovos e se prolifera.

 

√Č verdade que o mosquito n√£o consegue atingir locais altos? O que sabemos sobre os h√°bitos do Aedes aegypti √© que a f√™mea se alimenta de sangue no in√≠cio da manh√£ e mais no final da tarde, o que n√£o impede que nos outros hor√°rios tamb√©m aconte√ßa. Quanto √† capacidade de v√īo, sabemos que possui possibilidade de acesso a alturas como, exemplificativamente, chegar √† caixa d?√°gua de sua casa, √†s calhas e terra√ßos. Por sua vez, sua potencialidade de v√īo n√£o atingiria um pr√©dio de 4 andares. No entanto, ele pode chegar at√© alturas mais elevadas considerando que o mosquito tem possibilidades de usar como transporte elevadores, condu√ß√£o de embalagens de materiais em geral, brinquedos, caixas de ferramentas e uma infinidade de outros recursos que podem conduzi-lo at√© a cobertura de qualquer edif√≠cio. Mas suas prefer√™ncias ainda s√£o as baixas alturas, tendo em vista que, sem fazer muito esfor√ßo, consegue alimentar-se e proliferar-se.

 

Ar condicionado e ventilador impedem as picadas do mosquito? N√£o. O ar condicionado pode impedir a entrada do mosquito, j√° que o ambiente est√° fechado. O que existe de verdadeiro nessa hist√≥ria √© que, normalmente, o mosquito se direciona em fun√ß√£o da libera√ß√£o de g√°s carb√īnico, feita pelas vias a√©reas. Ent√£o, pelo fato de o ventilador ou o ar condicionado estarem ligados, o g√°s carb√īnico fica mais dilu√≠do e impediria que o mosquito localizasse a v√≠tima por conta disso.

 

Colocar √°gua sanit√°ria na √°gua ajuda a evitar as larvas? Ajuda. √Č uma das principais medidas. Colocar uma colherzinha de √°gua sanit√°ria na caixa d√°gua, na piscina, nas po√ßas e reten√ß√Ķes de √°gua ajuda a evitar as larvas.

 

Todas as pessoas picadas pelo mosquito transmissor irão elaborar a doença? Primeiro, é preciso que o mosquito esteja contaminado com o vírus.

 

A dengue pode ser contra√≠da mais de uma vez? Ao contrair dengue, a pessoa fica imunizada permanentemente para aquele sorotipo do v√≠rus, mas n√£o para os outros. Dessa forma, uma mesma pessoa pode ter dengue at√© quatro vezes. A segunda infec√ß√£o por qualquer sorotipo da dengue √©, na maioria das vezes, mais grave do que a primeira, independentemente dos sorotipos e de sua seq√ľ√™ncia. Contudo, o tipo 3 mostra-se mais virulento. √Č relevante lembrar, por√©m, que manifesta√ß√Ķes mais graves da dengue podem ocorrer na primeira infec√ß√£o.

 

Por que não se desenvolve uma vacina contra a dengue, da mesma forma que foi feito para a febre amarela? O desenvolvimento de uma vacina contra dengue é mais difícil, porque tem que proteger ao mesmo tempo contra quatro tipos. No caso da febre amarela,só existe um tipo de vírus.

 

Como √© feito o diagn√≥stico de dengue? O diagn√≥stico inicial de dengue √© cl√≠nico (hist√≥ria + exame f√≠sico da pessoa) feito essencialmente por exclus√£o de outras doen√ßas. √Č muito relevante, exemplificativamente, saber se a pessoa n√£o est√° com leptospirose ou doen√ßa meningoc√≥cica, que s√£o trat√°veis com antibi√≥ticos. Feito o diagn√≥stico cl√≠nico de dengue,alguns exames (hemat√≥crito, contagem de plaquetas) podem trazer comunica√ß√Ķes √ļteis quando analisados por um m√©dico,mas n√£o comprovam o diagn√≥stico, uma vez que tamb√©m podem estar alterados em v√°rias outras infec√ß√Ķes. A comprova√ß√£o do diagn√≥stico se for desejada por algum motivo, pode ser feita atrav√©s de sorologia (exame que detecta a presen√ßa de anticorpos contra o v√≠rus do dengue), que come√ßa a ficar reativa ("positiva") a partir do 5¬į dia de doen√ßa.

 

O que √© a "prova do la√ßo"? Ela √© √ļtil para determinar o diagn√≥stico de dengue? A "prova do la√ßo" √© um procedimento realizado com o aparelho de press√£o, na tentativa de verificar fragilidade dos capilares (pequenos vasos sang√ľ√≠neos). O aparelho √© mantido inflado por cinco minutos em uma press√£o intermedi√°ria entre a m√°xima e a m√≠nima (o que pode ser desconfort√°vel), com o escopo de verificar a produ√ß√£o de pet√©quias (pequenos pontos avermelhados). √Č considerado positivo quando aparecem mais de 20 pet√©quias por polegada quadrada. Esse m√©todo n√£o √© eficaz, uma vez que al√©m da dengue, a "prova do la√ßo" pode estar positiva em diversas outras doen√ßas como meningococcemia, leptospirose e rub√©ola e at√© em pessoas saud√°veis. Tamb√©m pode estar negativa nos casos de dengue, inclusive nos mais graves ("hemorr√°gicos"). N√£o ajuda, portanto, a concluir se a pessoa est√° ou n√£o com dengue ou se a dengue √© mais grave.

 

A dengue hemorrágica só ocorre nas pessoas que têm a dengue pela segunda vez? Não, isso é um folclore. Tudo ocorre de acordo com a virulência, quando o vírus tem a capacidade de provocar a doença mais forte. O vírus com essa virulência mais forte, vai depender da própria mutação que eles sofrem no ambiente, aquela que acontece pela seleção natural.

 

Nenhum medicamento cura a dengue? Verdade. Não existe nenhum antiviral que cure a dengue. Quando a pessoa é diagnosticada com dengue, seus sintomas é que são tratados de modo paliativo com analgésico, antitérmico e muita hidratação.

 

Hidrata√ß√£o ajuda a curar a dengue? Verdade. A hidrata√ß√£o √© fundamental para o tratamento da doen√ßa, no entanto, n√£o necessariamente com aplica√ß√£o de soro da veia, pois este recurso √© apenas usado em casos graves. √Č relevante a grande ingest√£o de l√≠quidos via oral mesmo.

 

Quais rem√©dios contra os sintomas da dengue podem acarretar outros complicadores? Por ser uma virose, o tratamento da dengue √© sintom√°tico, n√£o tem medica√ß√£o espec√≠fica para tratamento da doen√ßa. O tratamento da dengue √© baseado no diagn√≥stico adiantada, manejo cl√≠nico (condu√ß√£o m√©dica do caso), e boa hidrata√ß√£o. O uso recomendado de anti-t√©rmico e analg√©sico √© de paracetamol e dipirona. √Č proibido o uso de √°cido acetilsalic√≠lico (e todo o medicamento que contenha esse composto em sua f√≥rmula), pois provoca sangramentos, piorando o quadro de dengue hemorr√°gica. Um cuidado excepcional que necessitamos ter √© com o paracetamol, pois ele ataca o f√≠gado. Portanto, deve ser usado em baixas dosagens. O flavov√≠rus do Aedes aegypti tamb√©m provoca essa agress√£o hep√°tica. Ent√£o, se voc√™ estiver com o v√≠rus da dengue e tomando paracetamol, existe um comprometimento maior da fun√ß√£o hep√°tica e pode ter at√© hepatite. O ideal √© usar a dipirona, pois n√£o tem problema nenhum, exceto para os pacientes al√©rgicos a esse medicamento.

 

FONTES: - CMI Brasil - www.midiaindependente.org - DR. DIMILSON MIGOWSKI - Dengue/acessa.com - www.acessa.com/vidasaudavel/arquivo/saude/2008 - Clínico Geral e Geriatra Dr. lorivaldo Rocha -http://images.ig.com.br/infograficos/guia_da_dengue/especial.html

 

O n√ļmero de mortos em acidentes de tr√Ęnsito no pa√≠s cresceu 38,3% no per√≠odo de 2002 a 2012, de acordo com dados do Mapa da Viol√™ncia 2014.

Mapa da Viol√™ncia 2014Brasil registrou em 2012 o maior n√ļmero absoluto de assassinatos e a taxa mais alta de homic√≠dios desde 1980. Nada menos do que 56.337 pessoas foram mortas naquele ano, num acr√©scimo de 7,9% frente a 2011. A taxa de homic√≠dios, que leva em conta o crescimento da popula√ß√£o, tamb√©m aumentou 7%, totalizando 29 v√≠timas fatais para cada 100 mil habitantes. √Č o que revela a mais nova vers√£o do Mapa da Viol√™ncia, que ser√° lan√ßada nas pr√≥ximas semanas com dados que v√£o at√© 2012.

 

O levantamento √© baseado no Sistema de Informa√ß√Ķes de Mortalidade (SIM), do Minist√©rio da Sa√ļde, que tem como fonte os atestados de √≥bito emitidos em todo o pa√≠s. O autor do mapa, o soci√≥logo Julio Jacobo Waiselfisz, diz que o sistema do Minist√©rio da Sa√ļde foi criado em 1979 e que produz dados confi√°veis desde 1980. As estat√≠sticas referentes a homic√≠dios em 2012, portanto, s√£o recordes dentro da s√©rie hist√≥rica do SIM.

 

Tr√Ęnsito

 

J√° o n√ļmero de mortos em acidentes de tr√Ęnsito no pa√≠s cresceu 38,3% no per√≠odo de 2002 a 2012, de acordo com dados do Mapa.

 

Considerando o aumento populacional no período, o crescimento foi de 24,5%.

 

O crescimento das mortes por acidentes de transporte no país em 2012 frente a 2011 foi de 2,5%. A taxa vem crescendo gradativamente desde o ano 2000.

 

Os Estados de Para√≠ba, Par√°, Maranh√£o e Rond√īnia tiveram crescimento superior a 10% em 2012, enquanto que Amap√° e Distrito Federal conseguiram reduzir suas taxas em 18% e 13%, respectivamente.

 

Roraima tem a maior taxa de mortes no tr√Ęnsito por 100 mil habitantes: 42,4, frente 23,7 da m√©dia nacional. O Amazonas possui o menor √≠ndice, com 14,2.

 

Veja a prévia do Mapa da Violência 2014, clique aqui.


[25]



Coisas que s√£o mentira e coisas que s√£o verdade sobre a Dengue

Precisamos saber que o maior e melhor remédio para combater a doença é a atitude!

Basta secar os lugares onde tem √°gua parada?

Não adianta só secar os reservatórios de água parada, tem que limpar também. O ovo do mosquito pode se manter viável por mais de um ano sem água!

 

O mosquito da dengue pica apenas durante o dia? O mosquito pica apenas durante o dia, mas n√£o faz zumbido.

 

√Č verdade que apenas a f√™mea pica? Sim. Ela necessita do sangue em seu organismo para amadurecer seus ovos e assim dar seq√ľ√™ncia no seu ciclo de vida. Ela pode colocar at√© 500 ovos durante o seu tempo de vida, que varia de 30 a 45 dias, tempo suficiente para picar at√© 300 pessoas.

 

Velas de citronela ou andiroba ajudam no combate ao mosquito? Não, pois esses recursos têm efeito temporário e indeterminado.

 

O inhame e o complexo B ajudam na prevenção da dengue? Não. As pessoas falam que principalmente o complexo B tem um cheiro muito forte e espanta o mosquito, mas não é verdade. Tomar vitamina B para evitar a aproximação do mosquito não se mostra eficaz, uma vez que o efeito varia de acordo com o metabolismo da pessoa, podendo não repelir o mosquito.

 

√Č poss√≠vel distinguir a picada do Aedes aegypti da picada de um mosquito comum? N√£o. A sensa√ß√£o de eventual coceira ou inc√īmodo √© semelhante √† picada de qualquer outro mosquito.

 

A água de piscinas pode servir de criadouro para o mosquito? A resposta é: depende. Se a água estiver bem tratada e com a concentração recomendada de cloro, o mosquito não se desenvolve. Já foi comprovado que a água com cloro e a água salgada funcionam como repelentes. Caso contrário, o mosquito pode se desenvolver sim.

 

Aplicar borra de café na água das plantas e sobre a terra ajuda a combater o Aedes? Não. A eficácia da borra de café na dosagem de duas colheres de sopa para meio copo de água não foi comprovada (já foi verificado na prática que água suja de borra de café desenvolve a larva do mosquito) e a sua utilização não simplifica os cuidados atualmente recomendados que são: a eliminação pratos ou a utilização de pratos justos aos vasos, a colocação de areia até as bordas dos pratos ou eliminar a água e lavar os pratos com bucha e sabão semanalmente.

 

√Č verdade que o mosquito se reproduz mais r√°pido no calor? Que outros h√°bitos o Aedes tem? Sim. No calor, o per√≠odo reprodutivo do mosquito fica mais curto e ele se reproduz com maior velocidade. Isto explica o aumento de casos de dengue no ver√£o. O mosquito fica onde o homem estiver, prefere pic√°-lo a qualquer outra esp√©cie e gosta de √°gua acumulada para colocar seus ovos.

 

No período de inverno a população está livre da doença? Isso deve ser considerado um engano. Durante o frio, a larva entra no estado de hibernação e quando voltam as chuvas e as altas temperaturas, as larvas eclodem e há contaminação novamente. Portanto, o trabalho de vistoria de quintais, terrenos baldios, estabelecimentos e outros locais, bem como, a busca e eliminação de criadouros do mosquito da dengue deve ser constante.

 

O ideal √© usar um repelente ou os inseticidas para evitar as picadas do mosquito? Precisamos ter bastante aten√ß√£o quanto a isso! As duas op√ß√Ķes podem ser utilizadas, tanto passar o repelente ou fazer uso do inseticida, no entanto, temos que lembrar que o uso desses recursos s√£o paleativos, ou seja, s√£o solu√ß√Ķes moment√Ęneas que n√£o resolvem realmente o problema da dengue. Estamos minimamente protegidos temporariamente, pois quando termina o efeito do repelente, por exemplo, estamos novamente expostos ao mosquito que continua nas redondezas e que n√£o teve seus criadouros eliminados. Portanto, o ideal √© atuarmos como vigilantes em nossa casa, no trabalho, na creche e na escola de nossos filhos e em outros locais em que tivermos acesso, com o intuito de eliminarmos os criadouros onde o mosquito deposita seus ovos e se prolifera.

 

√Č verdade que o mosquito n√£o consegue atingir locais altos? O que sabemos sobre os h√°bitos do Aedes aegypti √© que a f√™mea se alimenta de sangue no in√≠cio da manh√£ e mais no final da tarde, o que n√£o impede que nos outros hor√°rios tamb√©m aconte√ßa. Quanto √† capacidade de v√īo, sabemos que possui possibilidade de acesso a alturas como, por exemplo, chegar √† caixa d?√°gua de sua casa, √†s calhas e terra√ßos. Por sua vez, sua potencialidade de v√īo n√£o atingiria um pr√©dio de 4 andares. No entanto, ele pode chegar at√© alturas mais elevadas considerando que o mosquito tem possibilidades de usar como transporte elevadores, condu√ß√£o de embalagens de materiais em geral, brinquedos, caixas de ferramentas e uma infinidade de outros recursos que podem conduzi-lo at√© a cobertura de qualquer edif√≠cio. Mas suas prefer√™ncias ainda s√£o as baixas alturas, tendo em vista que, sem fazer muito esfor√ßo, consegue alimentar-se e proliferar-se.

 

Ar condicionado e ventilador impedem as picadas do mosquito? N√£o. O ar condicionado pode impedir a entrada do mosquito, j√° que o ambiente est√° fechado. O que existe de verdadeiro nessa hist√≥ria √© que, normalmente, o mosquito se direciona em fun√ß√£o da libera√ß√£o de g√°s carb√īnico, feita pelas vias a√©reas. Ent√£o, pelo fato de o ventilador ou o ar condicionado estarem ligados, o g√°s carb√īnico fica mais dilu√≠do e impediria que o mosquito localizasse a v√≠tima por conta disso.

 

Colocar √°gua sanit√°ria na √°gua ajuda a evitar as larvas? Ajuda. √Č uma das principais medidas. Colocar uma colherzinha de √°gua sanit√°ria na caixa d√°gua, na piscina, nas po√ßas e reten√ß√Ķes de √°gua ajuda a evitar as larvas.

 

Todas as pessoas picadas pelo mosquito transmissor irão desenvolver a doença? Primeiro, é preciso que o mosquito esteja contaminado com o vírus.

 

A dengue pode ser contra√≠da mais de uma vez? Ao contrair dengue, a pessoa fica imunizada permanentemente para aquele sorotipo do v√≠rus, mas n√£o para os outros. Dessa forma, uma mesma pessoa pode ter dengue at√© quatro vezes. A segunda infec√ß√£o por qualquer sorotipo da dengue √©, na maioria das vezes, mais grave do que a primeira, independentemente dos sorotipos e de sua seq√ľ√™ncia. Contudo, o tipo 3 mostra-se mais virulento. √Č importante lembrar, por√©m, que manifesta√ß√Ķes mais graves da dengue podem ocorrer na primeira infec√ß√£o.

 

Por que não se desenvolve uma vacina contra a dengue, da mesma forma que foi feito para a febre amarela? O desenvolvimento de uma vacina contra dengue é mais difícil, porque tem que proteger ao mesmo tempo contra quatro tipos. No caso da febre amarela,só existe um tipo de vírus.

 

Como √© feito o diagn√≥stico de dengue? O diagn√≥stico inicial de dengue √© cl√≠nico (hist√≥ria + exame f√≠sico da pessoa) feito essencialmente por exclus√£o de outras doen√ßas. √Č muito importante, por exemplo, saber se a pessoa n√£o est√° com leptospirose ou doen√ßa meningoc√≥cica, que s√£o trat√°veis com antibi√≥ticos. Feito o diagn√≥stico cl√≠nico de dengue,alguns exames (hemat√≥crito, contagem de plaquetas) podem trazer informa√ß√Ķes √ļteis quando analisados por um m√©dico,mas n√£o comprovam o diagn√≥stico, uma vez que tamb√©m podem estar alterados em v√°rias outras infec√ß√Ķes. A comprova√ß√£o do diagn√≥stico se for desejada por algum motivo, pode ser feita atrav√©s de sorologia (exame que detecta a presen√ßa de anticorpos contra o v√≠rus do dengue), que come√ßa a ficar reativa ("positiva") a partir do 5¬į dia de doen√ßa.

 

O que √© a "prova do la√ßo"? Ela √© √ļtil para determinar o diagn√≥stico de dengue? A "prova do la√ßo" √© um procedimento realizado com o aparelho de press√£o, na tentativa de verificar fragilidade dos capilares (pequenos vasos sang√ľ√≠neos). O aparelho √© mantido inflado por cinco minutos em uma press√£o intermedi√°ria entre a m√°xima e a m√≠nima (o que pode ser desconfort√°vel), com o objetivo de verificar a produ√ß√£o de pet√©quias (pequenos pontos avermelhados). √Č considerado positivo quando aparecem mais de 20 pet√©quias por polegada quadrada. Esse m√©todo n√£o √© eficaz, uma vez que al√©m da dengue, a "prova do la√ßo" pode estar positiva em diversas outras doen√ßas como meningococcemia, leptospirose e rub√©ola e at√© em pessoas saud√°veis. Tamb√©m pode estar negativa nos casos de dengue, inclusive nos mais graves ("hemorr√°gicos"). N√£o ajuda, portanto, a concluir se a pessoa est√° ou n√£o com dengue ou se a dengue √© mais grave.

 

A dengue hemorrágica só ocorre nas pessoas que têm a dengue pela segunda vez? Não, isso é um folclore. Tudo ocorre de acordo com a virulência, quando o vírus tem a capacidade de provocar a doença mais forte. O vírus com essa virulência mais forte, vai depender da própria mutação que eles sofrem no ambiente, aquela que acontece pela seleção natural.

 

Nenhum medicamento cura a dengue? Verdade. Não existe nenhum antiviral que cure a dengue. Quando a pessoa é diagnosticada com dengue, seus sintomas é que são tratados de modo paliativo com analgésico, antitérmico e muita hidratação.

 

Hidrata√ß√£o ajuda a curar a dengue? Verdade. A hidrata√ß√£o √© fundamental para o tratamento da doen√ßa, no entanto, n√£o necessariamente com aplica√ß√£o de soro da veia, pois este recurso √© apenas usado em casos graves. √Č importante a grande ingest√£o de l√≠quidos via oral mesmo.

 

Quais rem√©dios contra os sintomas da dengue podem acarretar outros problemas? Por ser uma virose, o tratamento da dengue √© sintom√°tico, n√£o tem medica√ß√£o espec√≠fica para tratamento da doen√ßa. O tratamento da dengue √© baseado no diagn√≥stico precoce, manejo cl√≠nico (condu√ß√£o m√©dica do caso), e boa hidrata√ß√£o. O uso recomendado de anti-t√©rmico e analg√©sico √© de paracetamol e dipirona. √Č proibido o uso de √°cido acetilsalic√≠lico (e todo o medicamento que contenha esse composto em sua f√≥rmula), pois provoca sangramentos, piorando o quadro de dengue hemorr√°gica. Um cuidado excepcional que precisamos ter √© com o paracetamol, pois ele ataca o f√≠gado. Portanto, deve ser usado em baixas dosagens. O flavov√≠rus do Aedes aegypti tamb√©m provoca essa agress√£o hep√°tica. Ent√£o, se voc√™ estiver com o v√≠rus da dengue e tomando paracetamol, existe um comprometimento maior da fun√ß√£o hep√°tica e pode ter at√© hepatite. O ideal √© usar a dipirona, pois n√£o tem problema nenhum, exceto para os pacientes al√©rgicos a esse medicamento.

 

FONTES: - CMI Brasil - www.midiaindependente.org - DR. DIMILSON MIGOWSKI - Dengue/acessa.com - www.acessa.com/vidasaudavel/arquivo/saude/2008 - Clínico Geral e Geriatra Dr. lorivaldo Rocha -http://images.ig.com.br/infograficos/guia_da_dengue/especial.html

 

O n√ļmero de mortos em acidentes de tr√Ęnsito no pa√≠s cresceu 38,3% no per√≠odo de 2002 a 2012, de acordo com dados do Mapa da Viol√™ncia 2014.

Mapa da Viol√™ncia 2014Brasil registrou em 2012 o maior n√ļmero absoluto de assassinatos e a taxa mais alta de homic√≠dios desde 1980. Nada menos do que 56.337 pessoas foram mortas naquele ano, num acr√©scimo de 7,9% frente a 2011. A taxa de homic√≠dios, que leva em conta o crescimento da popula√ß√£o, tamb√©m aumentou 7%, totalizando 29 v√≠timas fatais para cada 100 mil habitantes. √Č o que revela a mais nova vers√£o do Mapa da Viol√™ncia, que ser√° lan√ßada nas pr√≥ximas semanas com dados que v√£o at√© 2012.

 

O levantamento √© baseado no Sistema de Informa√ß√Ķes de Mortalidade (SIM), do Minist√©rio da Sa√ļde, que tem como fonte os atestados de √≥bito emitidos em todo o pa√≠s. O autor do mapa, o soci√≥logo Julio Jacobo Waiselfisz, diz que o sistema do Minist√©rio da Sa√ļde foi criado em 1979 e que produz dados confi√°veis desde 1980. As estat√≠sticas referentes a homic√≠dios em 2012, portanto, s√£o recordes dentro da s√©rie hist√≥rica do SIM.

 

Tr√Ęnsito

 

J√° o n√ļmero de mortos em acidentes de tr√Ęnsito no pa√≠s cresceu 38,3% no per√≠odo de 2002 a 2012, de acordo com dados do Mapa.

 

Considerando o aumento populacional no período, o crescimento foi de 24,5%.

 

O crescimento das mortes por acidentes de transporte no país em 2012 frente a 2011 foi de 2,5%. A taxa vem crescendo gradativamente desde o ano 2000.

 

Os Estados de Para√≠ba, Par√°, Maranh√£o e Rond√īnia tiveram crescimento superior a 10% em 2012, enquanto que Amap√° e Distrito Federal conseguiram reduzir suas taxas em 18% e 13%, respectivamente.

 

Roraima tem a maior taxa de mortes no tr√Ęnsito por 100 mil habitantes: 42,4, frente 23,7 da m√©dia nacional. O Amazonas possui o menor √≠ndice, com 14,2.

 

Veja a prévia do Mapa da Violência 2014, clique aqui.


[26]

A comida na mira do consumidor: Atenção aos preços e a qualidade

Mesmo ao tomar um refrigerante ou comer um sanduíche, o consumidor deve exigir seus direitos.

Por isso, a aten√ß√£o deve ser redobrada na hora de adquirir e consumir alimentos para evitar problemas, principalmente doen√ßas e intoxica√ß√Ķes alimentares.

Algumas precau√ß√Ķes iniciais s√£o: verificar as condi√ß√Ķes de higiene e limpeza dos estabelecimentos e dos atendentes.

Bares, lanchonetes e restaurantes devem afixar uma c√≥pia do card√°pio, com o pre√ßo dos servi√ßos e refei√ß√Ķes ofertados, em uma das portas de entrada do estabelecimento, como determina o C√≥digo de Defesa do Consumidor.

Na hora de pagar a conta, conferir o valor total dos itens consumidos e verificar se o ¬ďcouvert¬Ē art√≠stico est√° inclu√≠do.

Este s√≥ pode ser cobrado por estabelecimentos que tenham m√ļsica ao vivo ou apresenta√ß√Ķes art√≠sticas a cada quatro horas de funcionamento.

Os cuidados valem também na hora das compras de alimentos.

Aqui √© preciso observar, al√©m das condi√ß√Ķes de higiene, o armazenamento dos produtos nos pontos de venda e as condi√ß√Ķes em que ele se encontra.

  O alimento estragado ou deteriorado tem gosto e cheiro diferentes do normal.

O consumidor deve se habituar a ler as informa√ß√Ķes nas embalagens antes de fazer sua compra.

√Č nos r√≥tulos, que devem conter os dados em letras leg√≠veis, que est√£o dados como a data de fabrica√ß√£o, prazo de validade, composi√ß√£o, peso, carimbos de inspe√ß√£o, origem e fabricante/produtor, entre outros.

Estas informa√ß√Ķes devem constar em todos os tipos de alimentos: in natura, industrializados e congelados.

Produtos industrializados que apresentem embalagens estufadas, enferrujadas, amassadas, furadas, rasgadas, violadas ou com vazamento n√£o devem ser adquiridos.

Se o consumidor só notar o problema quando chegar em casa, deve retornar ao estabelecimento onde efetuou a compra a exigir a sua troca.

Quanto aos congelados, a exist√™ncia de uma n√©voa sobre eles indica a baixa temperatura do balc√£o e boa condi√ß√£o de refrigera√ß√£o, j√° o ac√ļmulo de √°gua ou umidade nos balc√Ķes frigor√≠ficos significa que a temperatura de conserva√ß√£o est√° incorreta.

  A aquisição destes produtos deve ser feita no final das compras.

Exigir a nota fiscal ou ticket de caixa, pois sem este documento n√£o h√° como trocar o produto ou abrir reclama√ß√Ķes junto aos √≥rg√£os de defesa do consumidor.

[10]

Comer bem durante a gravidez vai influenciar durante toda a vida do bebê

Alimenta√ß√£o deve ser equilibrada durante a gravidezA alimenta√ß√£o equilibrada √© um h√°bito recomendado para toda a vida. Durante a gesta√ß√£o, a responsabilidade quanto √† alimenta√ß√£o aumenta, uma vez que implica diretamente no perfeito desenvolvimento do feto. As nutricionistas da Coordena√ß√£o T√©cnica de Nutri√ß√£o do Instituto Nacional de Sa√ļde da Mulher, da Crian√ßa e do Adolescente, Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz) Daniele Marano, Marcela Knibel e Roseli Costa, explicam como o consumo dos alimentos saud√°veis durante a gravidez influencia a sa√ļde dos beb√™s.

Qual a import√Ęncia de uma boa alimenta√ß√£o na gravidez?

A alimentação adequada ao longo do período gestacional exerce papel determinante sobre os desfechos relacionados à mãe e ao bebê. Contribui para prevenção de uma série de ocorrências negativas, assegura reservas biológicas necessárias ao parto e pós-parto, garante substrato para o período da lactação, como também favorece o ganho de peso adequado de acordo com o estado nutricional pré-gestacional. Ressalta-se que a inadequação do ganho de peso durante a gestação tem sido apontada como fator de risco tanto para a mãe quanto para a criança, contribuindo para a elevação da prevalência de uma série de problemas.

O que n√£o pode faltar no prato?

As refei√ß√Ķes devem contemplar todos os grupos alimentares existentes. A gestante dever√° ingerir vegetais (folhosos e legumes), frutas, carne bovina, frango, f√≠gado (uma vez por semana), ovos e peixes (sardinha, salm√£o, atum, pescada, cavalinha), leguminosas (feij√£o, gr√£o de bico, lentilha, ervilha), cereais (arroz integral, batata, milho, entre outros), azeites (de prefer√™ncia extra virgem), leite e derivados do leite (fora do hor√°rio do almo√ßo e jantar).

As carnes dever√£o ser assadas, grelhadas, ensopadas ou cozidas, evitando as frituras. Recomenda-se n√£o ingerir gordura vegetal hidrogenada, que pode comprometer o crescimento e o desenvolvimento fetal.

Como devem ser distribu√≠das as refei√ß√Ķes ao longo dos dias?

As refei√ß√Ķes devem ser distribu√≠das em seis vezes ao dia: desjejum, cola√ß√£o, almo√ßo, lanche, jantar e ceia. Os intervalos em m√©dia s√£o de tr√™s horas entre uma e outra refei√ß√£o.

Há uma estimativa de quantos quilos a mulher deve engordar durante a gestação?  

O ganho de peso na gesta√ß√£o deve ser suficiente para promover o desenvolvimento fetal completo e tamb√©m para armazenar nutrientes adequados no organismo materno para o aleitamento. Nenhuma mulher deve perder peso durante a gravidez, independente do seu √ćndice de Massa Corporal (IMC) antes de engravidar. O Institute of Medicine (IOM) recomenda as faixas de ganho de peso ideal durante a gesta√ß√£o.

No caso de gesta√ß√£o de feto √ļnico, o ganho de peso (Kg) recomendado √©:

- Gestantes com baixo peso pré-gestacional: 15,0kg (média); - Gestantes com peso adequado pré-gestacional (eutróficas): 12,5Kg (média); - Gestantes com sobrepeso pré-gestacional: 9,0Kg (média); - Gestantes com obesidade pré-gestacional: 7,0Kg (média).

No caso de gesta√ß√£o m√ļltipla (dois ou mais fetos), o ganho de peso tamb√©m depender√° do estado nutricional pr√©-gestacional, podendo variar de 11,0 Kg (obesidade pr√©-gestacional) a 27,9 Kg (baixo peso pr√©-gestacional).

A gestante dever√° ter acompanhamento nutricional no pr√©-natal, para avalia√ß√£o do estado nutricional, detec√ß√£o de poss√≠veis inadequa√ß√Ķes diet√©ticas, desmistifica√ß√£o de mitos e realiza√ß√£o da educa√ß√£o alimentar e nutricional. As consultas devem ser iniciadas, preferencialmente, no primeiro trimestre da gesta√ß√£o.

Algumas mulheres, especialmente com gêmeos, perdem bastante peso durante e após a gestação por causa dos filhos. Nesses casos, é recomendada a utilização de suplementos nutricionais?

Tanto em mulheres com gesta√ß√£o de feto √ļnico quanto nas gravidezes gemelares pode ocorrer diminui√ß√£o de peso devido √†s adapta√ß√Ķes hormonais. A a√ß√£o do estrog√™nio pode causar n√°useas, v√īmitos e anorexia, principalmente, no primeiro trimestre. A perda de peso ap√≥s o parto ocorre, geralmente, em maior intensidade nos primeiros tr√™s meses e naquelas que amamentam exclusivamente. Os suplementos nutricionais s√£o recomendados nas situa√ß√Ķes em que a demanda nutricional n√£o √© atendida por meio da dieta.


Conceitos de Educação Ambiental

   
"Entendem-se por educa√ß√£o ambiental os processos por meio dos quais o indiv√≠duo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e compet√™ncias voltadas para a conserva√ß√£o do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial √† sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade." Pol√≠tica Nacional de Educa√ß√£o Ambiental - Lei n¬ļ 9795/1999, Art 1¬ļ. ¬ďA Educa√ß√£o Ambiental √© uma dimens√£o da educa√ß√£o, √© atividade intencional da pr√°tica social, que deve imprimir ao desenvolvimento individual um car√°ter social em sua rela√ß√£o com a natureza e com os outros seres humanos, visando potencializar essa atividade humana com a finalidade de torn√°-la plena de pr√°tica social e de √©tica ambiental.¬Ē Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educa√ß√£o Ambiental, Art. 2¬į. ¬ďA educa√ß√£o ambiental √© a a√ß√£o educativa permanente pela qual a comunidade educativa tem a tomada de consci√™ncia de sua realidade global, do tipo de rela√ß√Ķes que os homens estabelecem entre si e com a natureza, dos problemas derivados de ditas rela√ß√Ķes e suas causas profundas. Ela desenvolve, mediante uma pr√°tica que vincula o educando com a comunidade, valores e atitudes que promovem um comportamento dirigido a transforma√ß√£o superadora dessa realidade, tanto em seus aspectos naturais como sociais, desenvolvendo no educando as habilidades e atitudes necess√°rias para dita transforma√ß√£o.¬Ē Confer√™ncia Sub-regional de Educa√ß√£o Ambiental para a Educa√ß√£o Secund√°ria ¬Ė Chosica/Peru (1976) ¬ďA educa√ß√£o ambiental √© um processo de reconhecimento de valores e clarifica√ß√Ķes de conceitos, objetivando o desenvolvimento das habilidades e modificando as atitudes em rela√ß√£o ao meio, para entender e apreciar as inter-rela√ß√Ķes entre os seres humanos, suas culturas e seus meios biof√≠sicos. A educa√ß√£o ambiental tamb√©m est√° relacionada com a pr√°tica das tomadas de decis√Ķes e a √©tica que conduzem para a melhora da qualidade de vida¬Ē Confer√™ncia Intergovernamental de Tbilisi (1977) ¬ďA Educa√ß√£o Ambiental deve proporcionar as condi√ß√Ķes para o desenvolvimento das capacidades necess√°rias; para que grupos sociais, em diferentes contextos socioambientais do pa√≠s, intervenham, de modo qualificado tanto na gest√£o do uso dos recursos ambientais quanto na concep√ß√£o e aplica√ß√£o de decis√Ķes que afetam a qualidade do ambiente, seja f√≠sico-natural ou constru√≠do, ou seja, educa√ß√£o ambiental como instrumento de participa√ß√£o e controle social na gest√£o ambiental p√ļblica.¬Ē QUINTAS, J. S., Salto para o Futuro, 2008 ¬ďA Educa√ß√£o Ambiental nasce como um processo educativo que conduz a um saber ambiental materializado nos valore s√©ticos e nas regras pol√≠ticas de conv√≠vio social e de mercado, que implica a quest√£o distributiva entre benef√≠cios e preju√≠zos da apropria√ß√£o e do uso da natureza. Ela deve, portanto, ser direcionada para a cidadania ativa considerando seu sentido de pertencimento e co-responsabilidade que, por meio da a√ß√£o coletiva e organizada, busca a compreens√£o e a supera√ß√£o das causas estruturais e conjunturais dos problemas ambientais.¬Ē¬† SORRENTINO et all, Educa√ß√£o ambiental como pol√≠tica p√ļblica, 2005 ¬ďA Educa√ß√£o Ambiental, apoiada em uma teoria cr√≠tica que exponha com vigor as contradi√ß√Ķes que est√£o na raiz do modo de produ√ß√£o capitalista, deve incentivar a participa√ß√£o social na forma de uma a√ß√£o pol√≠tica. Como tal, ela deve ser aberta ao di√°logo e ao embate, visando √† explicita√ß√£o das contradi√ß√Ķes te√≥rico-pr√°ticas subjacentes a projetos societ√°rios que est√£o permanentemente em disputa.¬Ē¬† TREIN, E., Salto para o Futuro, 2008 ¬ďA EA deve se configurar como uma luta pol√≠tica, compreendida em seu n√≠vel mais poderoso de transforma√ß√£o: aquela que se revela em uma disputa de posi√ß√Ķes e proposi√ß√Ķes sobre o destino das sociedades, dos territ√≥rios e das desterritorializa√ß√Ķes; que acredita que mais do que conhecimento t√©cnico-cient√≠fico, o saber popular igualmente consegue proporcionar caminhos de participa√ß√£o para a sustentabilidade atrav√©s da transi√ß√£o democr√°tica¬Ē.¬† SATO, M. et all, Insurg√™ncia do grupo-pesquisador na educa√ß√£o ambiental sociopoi√©tica, 2005 ¬ďUm processo educativo eminentemente pol√≠tico, que visa ao desenvolvimento nos educandos de uma consci√™ncia cr√≠tica acerca das institui√ß√Ķes, atores e fatores sociais geradores de riscos e respectivos conflitos socioambientais. Busca uma estrat√©gia pedag√≥gica do enfrentamento de tais conflitos a partir de meios coletivos de exerc√≠cio da cidadania, pautados na cria√ß√£o de demandas por pol√≠ticas p√ļblicas participativas conforme requer a gest√£o ambiental democr√°tica.¬Ē¬† LAYRARGUES; P.P. Crise ambiental e suas implica√ß√Ķes na educa√ß√£o, 2002. "Processo em que se busca despertar a preocupa√ß√£o individual e coletiva para a quest√£o ambiental, garantindo o acesso √† informa√ß√£o em linguagem adequada, contribuindo para o desenvolvimento de uma consci√™ncia cr√≠tica e estimulando o enfrentamento das quest√Ķes ambientais e sociais. Desenvolve-se num contexto de complexidade, procurando trabalhar n√£o apenas a mudan√ßa cultural, mas tamb√©m a transforma√ß√£o social, assumindo a crise ambiental como uma quest√£o √©tica e pol√≠tica." MOUSINHO, P. Gloss√°rio. In: Trigueiro, A. (Coord.) Meio ambiente no s√©culo 21.Rio de Janeiro: Sextante. 2003.
[0]

CAMPINA VERDE MG tspan:3m CAMPINA VERDE MG

E o cadastramento escolar deste ano?

O cadastro escolar é realizado anualmente pela Secretaria de Estado de Educação (SEE), em conjunto com as prefeituras municipais. Devem se inscrever crianças com seis anos completos ou a completar até 30 de junho do ano em que vão começar a estudar, candidatos às vagas nos demais anos do ensino fundamental que estão se transferindo de outros Estados, municípios ou escolas particulares e, ainda, alunos que vão retomar seus estudos.

Em 2014, a inscrição para o Cadastro Escolar será realizada no período de 21/07/2014 a 25/07/2014, nas agências dos Correios em Belo Horizonte e nos Postos de Inscrição definidos pela Comissão Municipal de Cadastramento, nas cidades do interior. Os documentos necessários ao cadastramento estão listados abaixo. Os alunos já matriculados no ensino fundamental de escolas públicas não precisam se cadastrar.

Documentos necessários: Certidão de nascimento (original e cópia); Conta de luz recente (original e cópia); Comprovante de escolaridade, em caso de transferência para a rede pública ou retorno aos estudos. Valor: Gratuito


Já pensou em fazer carreira militar?

As Forças Armadas Brasileiras não são compostas apenas por militares originários do serviço militar obrigatório. É possível ingressar no Exército, Marinha ou Aeronáutica e seguir carreira nos níveis escolares fundamental, médio ou superior e em diversas áreas de atuação, como medicina, comunicação e engenharia, entre outras.

Cada uma das Forças Armadas possui peculiaridades no processo de seleção, porém, homens e mulheres têm a possibilidade de ingressar no serviço militar a partir da adolescência, mediante aprovação em concurso público, de âmbito nacional, em alguma das Escolas de Formação específicas de cada Força.

A situação do jovem que presta o serviço militar obrigatório, cumprindo o que determina a Lei do Serviço Militar, é diferente da situação do jovem que se inscreve para prestar concurso para uma das Escolas da Força. O primeiro, por força da lei, permanece em alguma das Forças Armadas por um período temporário de no máximo oito anos, diferentemente do jovem aprovado em concurso, que poderá seguir a carreira das Armas e permanecerá na Força até passar para a Reserva Remunerada (uma espécie de aposentadoria militar).


Acidente CAMPINA VERDE MG
Crime CAMPINA VERDE MG
Policia CAMPINA VERDE MG
Eleicao CAMPINA VERDE MG


*noticiasdeminas.net - todos os direitos reservados.